Conecte-se conosco

Sociedade

The Offspring demite baterista por recusa de tomar vacina contra covid-19

Publicado

em

Voiced by Amazon Polly

O baterista Pete Parada foi demitido da banda The Offspring, com quem toca desde 2007, por conta de sua recusa em tomar a vacina contra a covid-19. O músico comunicou sua saída do grupo, que lançou o álbum Let the Bad Times Roll em abril, pelo Instagram.

No seu texto, Parada atribuiu a recusa da vacina a uma condição imunológica rara chamada Síndrome de Guillain-Barré, em que a degeneração das células nervosas do corpo pode levar à paralisação de várias funções motoras.

Segundo a OMS (Organização Mundial da Saúde), o agravamento da Síndrome de Guillain-Barré é um efeito colateral raríssimo de apenas algumas vacinas contra o coronavírus, especificamente aquelas produzidas através do adenovírus, como AstraZeneca e Janssen. Incidências menores do que 0,001% de casos de Guillain-Barré foram detectadas em aplicações de ambas as vacinas nos EUA e na União Europeia.

Mesmo assim, Parada escreveu no seu post que a decisão de não tomar a vacina foi tomada junto ao seu médico, e que “os riscos superam os benefícios para ele“. “Eu não tenho sentimentos negativos em relação à minha banda. Eles estão fazendo o que é melhor para eles, assim como eu”, disse ainda.

O músico também pediu pela compreensão dos fãs e disse que “as pessoas que estão hesitando em tomar esta vacina merecem ser ouvidas“. O The Offspring, enquanto isso, não se posicionou oficialmente sobre a saída do baterista.

O que pode ter agravado a situação de Parada na banda é a formação do vocalista Dexter Holland, que obteve um PhD em biologia molecular em 2017.

por Omelete

Continue lendo
Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Porto Seguro

Atriz da Globo Marcella Maia diz ser vítima de transfobia em Porto Seguro

Publicado

em

Por

Voiced by Amazon Polly

A atriz Marcella Maia, de 30 anos, denunciou, nesta quinta-feira (23), ter sido vítima de transfobia em Porto Seguro, Bahia. A artista mostrou os hematomas na região do pescoço, ombro e seio aos seguidores nas redes sociais. “Preconceito existe. Se cuidem. Sem chão, sem forças. Tô viva”, disse a atriz. “Meu corpo não merece isso”, continuou, acrescentando a hashtag “transfobia”.

A atriz compartilhou as imagens com o mais de 282 mil seguidores que possui no Instagram
Imagens: reprodução

Em nota da assessoria de Marcela, o caso aconteceu na madrugada de quarta-feira (22) na vila de Caraíva. Um boletim de ocorrência sobre o caso foi registrado na delegacia de Porto Seguro.

“A atriz está segura no momento e todas as medidas legais já estão sendo providenciadas”, disse o comunicado, que ainda agradeceu pela preocupação dos seguidores. 

Marcella viverá a personagem Morte na próxima novela das 19h da Rede Globo, “Quanto Mais Vida Melhor”. Em entrevista à Patrícia Kogut em 2020, a atriz revelou que ocultava o fato de ser uma mulher transexual. 

Continue lendo

Copyright © 2021 DiBahia CNPJ: 41.275.067/0001-16