Conecte-se conosco

Porto Seguro

Porto Seguro terá sistema de reconhecimento facial

Publicado

em

Voiced by Amazon Polly

Governo Estadual da Bahia autorizou a ampliação de serviço de reconhecimento facial e de placas. O anúncio foi realizado em solenidade no Centro de Operações e Inteligência (COI), da Secretaria de Segurança Pública (SSP), na capital. O investimento é de cerca de R$ 665 milhões. E ainda este ano, Porto Seguro deve receber a tecnologia.

O governador Rui Costa afirmou que essa tecnologia serve para prevenir crimes, socorrer pessoas e para a funcionalidade da cidade. “Nós temos agora talvez a melhor tecnologia do país nesta área. Há cerca de três anos implementamos um projeto piloto de reconhecimento facial na cidade de Salvador, fruto de visitas que fizemos à Europa e à China. No piloto tivemos absoluto êxito, inclusive durante os carnavais, com a prisão de mais de 200 pessoas e a elevação substantiva da atividade da Segurança Pública”, afirmou.

A Bahia já conta com 23 centros de comunicação instalados, todos eles conectados e o planejamento é que todas as cidades que fazem parte do projeto tenham acesso a esse recurso tecnológico. Agora, o próprio sistema identifica criminosos, suspeitos, armas e placas de veículos.

Para o secretário da Segurança Pública, Ricardo Mandarino, o investimento deve auxiliar a Segurança Pública, pois o sistema é capaz de identificar facilmente as pessoas que são procuradas, identificar crianças perdidas e pessoas desaparecidas. “Há pouco tempo, um coreano estava perdido da família aqui em Salvador e foi encontrado com a ajuda de algumas câmeras”, salientou. 

Na ocasião, o governador também convocou a iniciativa privada para integrar imagens de pontos comerciais, agências bancárias e outros locais de risco, já que o sistema permite esta ligação e as câmeras da Segurança Pública do Estado estarão em postes, viaturas e na palma da mão dos policiais.

O investimento é de cerca de R$ 665 milhões. E ainda este ano, Porto Seguro deve receber a tecnologia.

Municípios

O governo do Estado revelou que o critério de escolha dos municípios para receber a tecnologia foi o tamanho e índices de ocorrências. Sendo assim, os 39 municípios que vão contar com a tecnologia ainda este ano são Salvador, Camaçari, Lauro de Freitas, Simões Filho, Candeias, Dias D´Ávila, Mata de São João, São Sebastião do Passé, Vera Cruz, São Francisco do Conde, Pojuca, Itaparica, Madre de Deus, Feira de Santana, Alagoinhas, Santo Antônio de Jesus, Vitória da Conquista, Jequié, Guanambi, Brumado, Juazeiro, Paulo Afonso, Jacobina, Senhor do Bonfim, Irecê, Itaberaba, Itabuna, Ilhéus, Teixeira de Freitas, Porto Seguro, Eunápolis, Valença, Itamaraju, Barreiras, Luís Eduardo Magalhães, Bom Jesus da Lapa, Santa Maria da Vitória, Ibotirama e Seabra. 

 Já em 2022, passam a utilizar também o sistema: Serrinha, Cruz das Almas, Santo Amaro, Euclides da Cunha, Catu, Santo Estevão, Maragogipe, Entre Rios, Amargosa, Esplanada, Cachoeira, Olindina, Ubaíra, Saubara, São Miguel das Matas, Nova Fátima, Caetité, Rio de Contas, Itiruçú, Érico Cardoso, Jussiape, Casa Nova, Capim Grosso, Pindobaçu, Novo Triunfo, Ponto Novo, Prado, Itacaré, Ubatã, Alcobaça, Cairu, Santana, Serra Dourada, Taboca do Brejo Velho, Lapão, Andaraí, Lençóis, Mucugê, Vale do Capão (Caetê-Açu/Palmeiras).


Com informações da Ascom/ Governo Estadual da Bahia (Fotos: Carol Garcia/GOVBA)

Continue lendo
Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Porto Seguro

MPF abre inquéritos contra ex-prefeita Cláudia Oliveira

Publicado

em

Por

Voiced by Amazon Polly

A ex-prefeita de Porto Seguro, na Costa do Descobrimento, Cláudia Oliveira, virou alvo de três inquéritos do Ministério Público Federal (MPF) na Bahia. Os casos se referem ao ano de 2016 e estão ligados a contratos da prefeitura investigados pela Operação Fraternos, da Polícia Federal (PF).

Deflagrada no dia 7 de novembro de 2017, a ação chegou a prender e afastar Cláudia Oliveira; além do marido então prefeito de Eunápolis, Robério Oliveira. O irmão da ex-gestora e prefeito de Santa Cruz Cabrália, Agnelo Santos, também foi afastado à época.

Os inquéritos vão investigar as contratações das empresas HN CONST. CIVIL, TERRAPLANAGEM E LOC. LTDA, COMERCIAL DE ALIMENTOS BURANHÉM LTDA e ÉBANO DERIVADOS DE PETRÓLEO LTDA. Os inquéritos ficam sob responsabilidade do procurador Andre Sampaio Viana.

Deflagrada em conjunto com a Controladoria Geral da União (CGU), a operação apurou que as prefeituras contratavam empresas com ligação com o grupo familiar para fraudar licitações, simulando a concorrência entre elas.

Ainda segundo a PF, após a contratação, parte do dinheiro repassado pelas gestões era desviado, utilizando-se de “contas de passagem” em nomes de terceiros, de forma a dificultar a identificação do destinatário final dos valores arrecadados. 

Continue lendo

Copyright © 2021 DiBahia CNPJ: 41.275.067/0001-16