Conecte-se conosco

Porto Seguro

Graves Denúncias de Fura-fila e Venda de Vacinas Precisam Ser Apuradas em Porto Seguro

Publicado

em

Voiced by Amazon Polly

Na última quinta-feira, 03, o Diretório Municipal do PSOL – Partido Socialismo e Liberdade – denunciou ao Ministério Público e ao Conselho Municipal de Saúde que estaria havendo a prática de fura-fila no Plano Nacional de Imunização contra a Covid-19, em Porto Seguro. Segundo a denúncia, a Secretaria Municipal de Saúde teria enviado uma equipe até um empreendimento de altíssimo luxo, em Trancoso, com a finalidade de vacinar seus funcionários com comorbidades. A prática, por si só, já deveria ser imediatamente combatida, visto que, pelo principio da isonomia, o município não deveria se deslocar até um empreendimento privado para vacinar quem quer que seja, em detrimento de toda uma população que precisa se deslocar até os pontos de imunização para receber a tão esperada vacina.

Ainda segundo a denúncia, há suspeitas de desrespeito, por parte da Secretaria Municipal de Saúde, na ordem dos grupos de prioridade definidos pelo Plano de Imunização, visto que todos os funcionários do referido empreendimento teriam sido imunizados, independentemente de estarem aptos a receber a vacina, baseado nos critérios elencados pelo Ministério da Saúde.

Ainda Mais Grave

Não bastasse a gravidade do teor da denúncia, após o fato se tornar público, servidores da própria Secretaria Municipal de Saúde – que, obviamente, terão seus nomes preservados, em observância ao Art. 5°, inciso XIV da Constituição Federal, que “garante o sigilo da fonte aos meios jornalísticos, mesmo que o material entregue seja objeto de crime” – levantaram suspeitas sobre uma possível venda de vacinas para a imunização dos funcionários do empreendimento, no valor de R$600,00 por dose. Não há, até o momento, qualquer comprovação desta prática, mas só a possibilidade de que isso, de fato, esteja ocorrendo em nosso município, é motivo suficiente para uma investigação séria e criteriosa por parte da Secretaria Estadual de Saúde, do Conselho Municipal de Saúde, Ministério Público Federal e, até mesmo, Polícia Federal.

Precedentes

Não é a primeira vez que a Secretaria de Saúde de Porto Seguro se vê envolvida em suspeitas de “fura-fila” na Imunização contra a Covid-19. Diversos casos ganharam as redes sociais desde o início da vacinação. O mais recente deles envolve o Coordenador de Artes Cênicas da Secretaria Municipal de Cultura e Turismo, Tiago Maciel Nascimento, de 36 anos, que divulgou em suas redes sociais um vídeo, onde ele aparece recebendo dose da vacina. Foram publicadas, ainda, fotos das equipes do Projeto Baianarte e Projeto Juventude, instituições em que Tiago Maciel exerce papel de gestão, comemorando a imunização, sob alegação de que estariam recebendo a vacina por se tratar de Associações de Educação. No entanto, o Diário Oficial do estado, bem como o Diário Oficial do Município são claros, quando concedem a prerrogativa de imunização aos Profissionais da Educação Básica, Ensino Médio e Superior do Poder Público e Privado. O caso abre precedentes para que todas as instituições de ensinos de cursos diversos, bem como associações e demais entidades que têm como objetivo, ensinar um ofício, também requeiram a imunização para seus colaboradores, mais uma vez, respeitando o Princípio da Isonomia.

Investigação

As mesmas fontes que denunciam a possível venda de vacinas, informam que a SESAB – Secretaria Estadual de Saúde do Estado da Bahia – já tem conhecimento do fato é já teria iniciado uma investigação interna para, caso comprovado, encaminhe o conjunto probatório às autoridades competentes, para que seja iniciado o devido processo legal e os consequentes procedimentos de punição aos envolvidos, em caso de confirmação da p´ratica criminosa, que pode variar entre multa, prisão ou, até mesmo, perda de mandato, em caso de agentes públicos com mandato eletivo.

Neste momento, seria fundamental que o Prefeito Jânio Natal e a Secretária de Saúde, Dra. Raíssa Soares, venham a público se pronunciar sobre a grave denúncia.

O que de fato vai acontecer, é muito cedo pra saber, mas que essa história ainda está longe de acabar, isso está!

Servidor Público, Guia de Turismo, Radialista e um apaixonado pela política. Decepcionado com as brigas repletas de ofensas sobre o tema nas redes sociais, tenta trazer o assunto para ser discutido com argumentos lógicos e, sobretudo, muito respeito, sem perder o FIO DA MEADA!

Continue lendo
Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Porto Seguro

Atriz da Globo Marcella Maia diz ser vítima de transfobia em Porto Seguro

Publicado

em

Por

Voiced by Amazon Polly

A atriz Marcella Maia, de 30 anos, denunciou, nesta quinta-feira (23), ter sido vítima de transfobia em Porto Seguro, Bahia. A artista mostrou os hematomas na região do pescoço, ombro e seio aos seguidores nas redes sociais. “Preconceito existe. Se cuidem. Sem chão, sem forças. Tô viva”, disse a atriz. “Meu corpo não merece isso”, continuou, acrescentando a hashtag “transfobia”.

A atriz compartilhou as imagens com o mais de 282 mil seguidores que possui no Instagram
Imagens: reprodução

Em nota da assessoria de Marcela, o caso aconteceu na madrugada de quarta-feira (22) na vila de Caraíva. Um boletim de ocorrência sobre o caso foi registrado na delegacia de Porto Seguro.

“A atriz está segura no momento e todas as medidas legais já estão sendo providenciadas”, disse o comunicado, que ainda agradeceu pela preocupação dos seguidores. 

Marcella viverá a personagem Morte na próxima novela das 19h da Rede Globo, “Quanto Mais Vida Melhor”. Em entrevista à Patrícia Kogut em 2020, a atriz revelou que ocultava o fato de ser uma mulher transexual. 

Continue lendo

Copyright © 2021 DiBahia CNPJ: 41.275.067/0001-16