Conecte-se conosco

Porto Seguro

100 dias, sem nada…

Publicado

em

Recebi uma árdua tarefa nos últimos dias, a convite do novo site dibahia.news, para falar sobre os primeiros 100 dias do novo governo Jânio Natal.

Confesso que, mesmo lisonjeado com o convite, fiquei até sem graça. Eu pergunto a qualquer leitor e eleitor, em sã consciência, dispensando aqueles que trocaram sua dignidade por algum carguinho qualquer, falar o quê da volta do ex-prefeito Jânio Natal, se não há uma ação sequer a ser digna de nota?

Sim, infelizmente, por mais incrível que pareça, JN voltou, mas voltou mil vezes pior do que da primeira vez, entre os anos de 2005 e 2008. Ele está se superando, mas se superando para bem pior, depois de ter feito juras que seu retorno seria a maneira de corrigir os graves erros cometidos no passado, quando foi eleito o pior prefeito da nossa história, ao não fazer absolutamente nada relevante, que não seja pavimentar meia Getúlio Vargas, construir uma escola no Paraguai e reformar um posto de saúde em Pindorama. Nada mais que isso, além, claro, de abandonar várias quadras de esporte pela metade, jogando dinheiro público literalmente na lata do lixo.

Nada a ver com a pandemia

E que ninguém venha a culpar a pandemia, porque se ele enfrentou até momento apenas  3 meses, a prefeita Cláudia Oliveira enfrentou nada menos do que 10 meses, sendo que trabalhou sem parar e, ainda, de quebra, entregou a prefeitura com nada menos do 26,5 milhões de reais em caixa, com uma verdadeira insignificância de restos a pagar, com todos os fornecedores em dia, além do importante parcelamento da  dívida com o INSS,  e que vinha sendo rigorosamente pago,  e que o novo governo simplesmente deixou de pagar, deixando o município insolvente e sem condições de receber créditos governamentais..

Aí, eu pergunto: celebrar o quê?  O que foi de fato feito na nova administração, que não seja apenas decretar calamidade pública para rescindir contratos vigentes e emplacar contratos emergenciais com dispensa de licitação, em grave crime penal e administrativo que já sendo apurado tanto pelo Ministério Público Estadual como pelo Ministério Público Federal?

O caos instalado

Até os amigos mais próximos e os secretários da mais alta confiança do prefeito são unânimes em afirmar o inquestionável fracasso dos 100 primeiros dias do atual governo.

Nenhuma única  obra realizada, um metro sequer de asfalto pavimentado, algumas ruas completamente às escuras e esburacadas, a saúde pública um verdadeiro caos, licitações paradas, suspensão – totalmente ilegal –  de todas as licenças emitidas ao longo de 2020, contrato milionário para varrição de ruas – que ninguém vê resultado – quase 3 milhões de alugueis de carros em apenas 3 meses, 60.000 litros de gasolina direcionados em um contrato emergencial fraudulento, para pagar dívida de campanha, em fato que vem sendo apurado pelo Ministério Público Federal, além de um aluguel de uma sala medindo 3×4 m, no valor de R$ 11.000,00 mensais no mesmo posto escolhido para lesar os cofres públicos, qual seja o Posto Oceano, sendo que R$ 11 mil daria para alugar um amplo prédio no centro, visando abrigar ao menos uma secretaria.

Isso tudo, claro, sem deixar de falar no famoso fogo amigo, com aliados em verdadeiro pé de guerra devido à expectativas e promessas não cumpridas.

Ressentimento e perseguições

Por outro lado, sobram perseguições descabidas a adversários políticos, com cancelamento de licenças e alvarás sem sequer a abertura de um processo administrativo, com direito à ampla defesa e ao contraditório, regra básica do Direito Administrativo.

Inclusive, corre à boca solta na cidade que o atual prefeito parece não estar batendo bem da cabeça, posto que só tem em mente dois objetivos: um deles, que é o de se aposentar na prefeitura, fazendo um pé de meia capaz de lhe sustentar pela velhice toda. O outro, se vingar de todos aqueles que elegeu como seus inimigos.

Nada a comemorar

Infelizmente, por mais que a gente goste de Porto Seguro e torça para ver uma administração eficiente e atuante – eu pelo menos  torço sinceramente nesse sentido – o que se viu até o presente momento é um verdadeiro festival de trapalhadas e de sucessivas  derrotas judiciais, em especial a da Zona Azul e a suspensão dos dois processos seletivos, além das três ações penais e administrativas a que o gestor já responde.

Isso, pasme-se,  em apenas 3 meses de governo. A seguir nesse ritmo, com certeza são grandes as chances do novo prefeito sequer concluir o seu mandato, diante das dezenas de graves irregularidades que vem praticando e que obviamente estão sendo e serão denunciadas à Justiça.

Por fim e ao cabo, pode-se dizer, de forma trágica e melancólica, que são 100 dias de governo, sem absolutamente nada a comemorar. 100 dias, sem nada….

Olmiro Pautz Flores Filho Advogado, pós graduado em Direito Público com ênfase em Gestão Pública. Atualmente presidente interino do Instituto Vigia Porto Seguro.

Continue lendo
Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Porto Seguro

ABEC organiza arrecadação de livros

Publicado

em

Por

Voiced by Amazon Polly

A Associação Baiana de Empreendedorismo Cultural (Abec) está organizando a arrecadação de livros para o projeto. Os livros arrecadados, sejam didáticos ou para leitura são recolhidos pela própria instituição – por meio de seus voluntários, mas também podem ser entregues na sede da Abec.

Para chamar a atenção para o projeto, a Abec tem divulgado um áudio, criado por sua equipe, para que chegue grupos de gestores de educação de cada município, sendo usado como ferramenta o whatsapp.

Destinação

O coordenador de projeto e secretário da Abec, Antonio Carlos de Souza Filho informou que cerca de 90% dos materiais recolhidos vão para a reciclagem e servirão de sustentabilidade para os projetos da Abec, sendo uma parcela destinadas as despesas com funcionários, translado, bem como manutenção do veículo da associação.

Divulgação

“O restante (10%) é destinado a criação de uma biblioteca para os alunos dos projetos da instituição, haja vista, ter sido detectado que muitos beneficiados dos projetos, não sabem ler e escrever corretamente”, ressaltou, salientando que qualquer pessoa pode doar, bem como escolas públicas, municipais e estaduais da Costa do Descobrimento.

O endereço da Abec é Rua José Ribeiro de Almeida, 1 – II Etapa – Parque Ecológico João Carlos, em Porto Seguro. Mais informações pelo (73) 99950-7048

Continue lendo

Copyright © 2021 DiBahia CNPJ: 41.275.067/0001-16