Conecte-se conosco

Mundo

ONU comemora cessar-fogo entre Gaza e Israel após 11 dias de confrontos

Publicado

em

Voiced by Amazon Polly

Para António Guterres, é preciso um multilateralismo renovado para enfrentar os desafios. Chefe da ONU expressou condolências às famílias das vítimas da violência assim como a seus entes queridos: ele elogiou esforços do Egito e do Catar para alcançar o fim dos combates entre forças de Israel e integrantes do movimento Hamas e outros grupos armados na Faixa de Gaza.

O secretário-geral da ONU elogiou o anúncio de cessar-fogo entre Gaza e Israel após confrontos mortais, que começaram em 10 de maio.

António Guterres expressou condolências profundas às famílias das vítimas fatais.

Reconstrução

O chefe da ONU saudou os governos do Egito e do Catar pelos esforços realizados em cooperação com as Nações Unidas e que ajudaram a restaurar a calma em Gaza e em Israel.

Guterres pediu a ambos os lados que respeitem o cessar-fogo.

Ele também apelou à comunidade internacional que coopere com a ONU num pacote robusto e integrado para a rápida reconstrução e recuperação que apoie o povo palestino e fortaleça as instituições.

O chefe das Nações Unidas ressaltou que líderes israelenses e palestinos têm uma responsabilidade, que ultrapassa restabelecer a calma, e devem iniciar um diálogo sério para enfrentar as causas do conflito.

Reconciliação

ONU/Manuel EliasEvento presencial de alto nível ocorre no hall da Assembleia Geral, em Nova Iorque

Segundo ele, Gaza é uma parte integral do futuro de um Estado Palestino e por isso ele acredita que tudo deva ser feito para produzir uma reconciliação nacional que acabe com as divisões.

Guterres sublinhou que o compromisso profundo da ONU em trabalhar com israelenses e palestinos e com os parceiros internacionais e regionais inclui a atuação do Quarteto do Oriente Médio para retornar ao caminho de negociações que terminem com a ocupação. 

Um passo que permita ainda a criação de dois Estados sob as bases dos acordos de 1967, de resoluções da ONU e de tratados mútuos e do direito internacional.

Continue lendo
Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Mundo

Caos e revolta na chegada de haitianos a aeroporto deportados dos EUA

Publicado

em

Por

Voiced by Amazon Polly

Imagens de vídeo registradas no aeroporto mostram pessoas lutando para pegar seus pertences pessoais depois que as bagagens foram jogadas de dentro do avião oriundo dos EUA. Há relatos de que alguns migrantes não foram informados de que seriam enviados de volta ao Haiti.

De acordo com um comunicado divulgado pelo Departamento de Segurança Interna dos EUA, houve dois incidentes relacionados aos voos que levaram os haitianos de volta.

A emissora de televisão NBC News apurou que os pilotos de um dos voos foram agredidos na chegada ao Haiti e que três oficiais da imigração dos EUA também ficaram feridos.

Pessoas buscam seus pertences em aeroporto haitiano
Legenda da foto,Pertences dos deportados foram jogados da aeronave que os trouxe dos EUA

Em um incidente separado no estado americano do Texas, um grupo de haitianos teria lutado contra guardas de fronteira do governo dos EUA e tentado escapar após perceber que seriam deportados. Eles estavam sendo transportados em um ônibus da cidade de Brownsville para Del Rio.

“Quando os migrantes descobriram que seriam enviados de volta ao Haiti, tomaram o ônibus e fugiram”, disse Brandon Judd, presidente do Conselho Nacional de Patrulha de Fronteira.

A deportação de migrantes foi criticada pela Partners In Health, ONG que atua no país.

“Durante um período desafiador e perigoso para o Haiti, é inconcebível e cruel mandar homens, mulheres e crianças de volta para o que muitos deles nem mesmo chamam mais de ‘casa’.”

Muitos haitianos deixaram o país após um terremoto devastador em 2010, e um grande número dos que estavam no campo vivia no Brasil ou em outros países da América do Sul e viajou para o norte depois de não conseguirem encontrar empregos ou situação legal.

Continue lendo

Copyright © 2021 DiBahia CNPJ: 41.275.067/0001-16