Conecte-se conosco

Economia

Carro elétrico da Fiat tem preços a partir de R$ 239.990

Publicado

em

Voiced by Amazon Polly

O Fiat 500 elétrico chega ao mercado nacional com preço sugerido de R$ 239.990, iniciando a pré-venda nesta terça (3) e vai até o dia 10 de setembro. Quem encomendar, ganhará gratuitamente um carregador de 7,4 kW para recarga em 6 horas.

O subcompacto da marca europeia chega importado da Itália com versão única, trazendo um pacote premium para compensar seu preço alto. No Brasil, o Fiat 500 elétrico será vendido inicialmente em 10 concessionárias no país.

Preço sugerido de R$ 239.990

Equipado com motor elétrico de 118 cavalos e 22,4 kgfm, com bateria de lítio de 42 kWh, garantindo autonomia de 320 km no ciclo WLTP ou até 460 km com velocidade reduzida e modo de condução econômica. Ele vai de 0 a 100 km/h em 9 segundos.

Bem equipado, ele traz ar-condicionado automático, rodas de liga leve estilizadas, faróis de LED com luzes diurnas em LED, lanternas em LED, teto solar elétrico e panorâmico, volante e bancos em couro, painel com revestimento soft e algumas exclusividades, como botões internos para abertura das portas e maçanetas externas embutidas.

Além disso, traz ainda comandos de áudio e mídia no túnel, bem como cluster digital de 7 polegadas configurável, assim como multimídia Uconnect com tela de 10 polegadas e projeção sem fio para Android Auto e CarPlay.

por www.noticiasautomotivas.com.br

Continue lendo
Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Economia

Brasileiro precisou de 14 dias de trabalho no mês de agosto para comprar produtos da cesta básica

Publicado

em

Por

Voiced by Amazon Polly

O salário mínimo no Brasil deveria ter sido de R$ 5.583,90 em agosto. A conclusão é do Dieese, o Departamento Intersindical de Estatísticas e Estudos Socioeconômicos.

É um pouco mais de 5 vezes o valor do piso nacional em vigor, que é de mil e 100 reais.

O valor ideal estimado em agosto é maior do que o salário ideal estimado em julho, que foi de R$ 5.518,79

Todos os meses, o Dieese faz essa estimativa de quanto deveria ser o salário mínimo para bancar a moradia, a alimentação, a educação, a saúde, o lazer, o vestuário, a higiene, o transporte e a Previdência Social do trabalhador e de sua família – considerando uma família de 4 pessoas, dois adultos e duas crianças. São necessidades tidas como básicas na Constituição Federal.

Para o cálculo, o órgão considera o valor da cesta básica mais cara entre 17 capitais pesquisadas.

No mês passado, os preços do conjunto de alimentos básicos tiveram alta em 13 das 17 capitais pesquisadas e a cesta mais cara foi registrada em Porto Alegre: R$ 664,67

Todo mês, o Dieese também estima o tempo médio que o brasileiro precisa trabalhar para comprar os produtos da cesta. 

Em agosto, o tempo médio de trabalho nas 17 capitais apenas para comprar produtos básicos para o mês foi de 113 horas e 49 minutos.

Considerando uma jornada diária de 8 horas de trabalho, dá para dizer que são necessários 14 dias, 1 hora e 49 minutos de trabalho apenas para comprar produtos da cesta básica de alimentos.

Continue lendo

Copyright © 2021 DiBahia CNPJ: 41.275.067/0001-16