Conecte-se conosco

Brasil

Equipe brasileira para Jogos Olímpicos de Tóquio terá 301 atletas

Publicado

em

Voiced by Amazon Polly

A equipe brasileira, em Tóquio, está com equipes espalhadas por oito bases exclusivas, além de estruturas montadas na Vila Olímpica e em duas vilas satélites. O Time Brasil terá uma delegação recorde no Japão: 301 atletas, em 35 modalidades, maiores números da história do país em uma edição realizada no exterior.

Em Tóquio, o Time Brasil contará com a participação de 31 medalhistas olímpicos, sendo 18 campeões: Arthur Zanetti, da ginástica artística; Thiago Braz, do atletismo; Rodrigo Pessoa, do hipismo saltos; Kahena Kunze, Martine Grael e Robert Scheidt, da vela; Bruninho, Douglas Souza, Fernanda Garay, Lucão, Lucarelli, Maurício Borges, Maurício Souza, Natália, Tandara e Wallace, do vôlei; Alison e Bruno Schmidt, do vôlei de praia.

A equipe brasileira será composta por 161 homens e 140 mulheres. Nesta contagem, não estão incluídos os 18 atletas para eventuais substituições em modalidades específicas. Já 174 atletas farão sua estreia no maior evento multiesportivo do mundo.

Ao longo de seus 107 anos de existência o COB já levou o Brasil à conquista de 129 medalhas em Jogos Olímpicos, sendo 30 de ouro, 36 de prata, 63 de bronze.

Agência Brasil

Continue lendo
Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Brasil

Fusão de DEM e PSL criará a maior bancada do Câmara dos Deputados

Publicado

em

Por

Voiced by Amazon Polly

Encaminhada para os ajustes finais, a fusão dos partidos Democratas (DEM) e Partido Social Liberal (PSL) irá formar a maior bancada da Câmara dos Deputados, um movimento que precipita mudanças eleitorais e almeja o posto de “terceira via” nas eleições de 2022.

Enquanto o DEM já disse sim à união, o PSL deve dar o aval final na próxima terça-feira (28), quando o partido reúne-se para discutir os últimos detalhes do acordo.

A convenção conjunta com mais detalhes da fusão está prevista para o começo de outubro.

A soma é favorável: para os experientes políticos que compõem a coligação, o cálculo de 2+2 é igual a 5.

Isso porque o novo partido terá acesso a um fundo partidário de R$ 160 milhões pronto para almejar o campo da “terceira via” no próximo pleito eleitoral. Há conversas, inclusive, de uma possível candidatura presidencial do novo partido.

Os planos encontram ruídos nos estados no Nordeste, mas os partidos se antecipam às mudanças previstas na reforma eleitoral aprovada pelo Congresso Nacional, que devem diminuir significativamente o número de partidos no Brasil.

Cálculos obtidos pela CNN estimam que, em 5 anos, o país deixará de ter 33 partidos para um total de 12 siglas.

Por CNN Brasil

Continue lendo

Copyright © 2021 DiBahia CNPJ: 41.275.067/0001-16