Conecte-se conosco

Brasil

“Passei vergonha em reunião do G20”, diz Ministro da educação sobre volta às aulas

Publicado

em

Voiced by Amazon Polly

Milton Ribeiro, atual Ministro da Educação, diz que passou vergonha em uma reunião do G20 sobre volta às aulas, no Brasil. O ministro se reuniu com o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, com quem anunciou que protocolos de segurança serão adotados na próxima semana em conjunto entre os ministérios para poder estabelecer o retorno dos alunos às escolas.

“Estamos procurando sanar os problemas, com rodízio, ou aula por internet… Depois que voltei do encontro com ministros da educação da Itália, eu passei vergonha na reunião do G20… O Brasil é o único país com 450 dias de escolas fechadas. A África do Sul voltou no ano passado. A maior parte dos países do G20 voltaram com as aulas […] O que o Ministério da Saúde vai fazer em apoio a estados e municípios é criar um protocolo conjunto por uma portaria interministerial, estabelecendo as regras para o retorno seguro. A vacinação, a narrativa de que vai mal está se dissolvendo. Nossa campanha é como sempre foi, um orgulho dos brasileiros”, declarou Ribeiro.

Continue lendo
Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Brasil

Fusão de DEM e PSL criará a maior bancada do Câmara dos Deputados

Publicado

em

Por

Voiced by Amazon Polly

Encaminhada para os ajustes finais, a fusão dos partidos Democratas (DEM) e Partido Social Liberal (PSL) irá formar a maior bancada da Câmara dos Deputados, um movimento que precipita mudanças eleitorais e almeja o posto de “terceira via” nas eleições de 2022.

Enquanto o DEM já disse sim à união, o PSL deve dar o aval final na próxima terça-feira (28), quando o partido reúne-se para discutir os últimos detalhes do acordo.

A convenção conjunta com mais detalhes da fusão está prevista para o começo de outubro.

A soma é favorável: para os experientes políticos que compõem a coligação, o cálculo de 2+2 é igual a 5.

Isso porque o novo partido terá acesso a um fundo partidário de R$ 160 milhões pronto para almejar o campo da “terceira via” no próximo pleito eleitoral. Há conversas, inclusive, de uma possível candidatura presidencial do novo partido.

Os planos encontram ruídos nos estados no Nordeste, mas os partidos se antecipam às mudanças previstas na reforma eleitoral aprovada pelo Congresso Nacional, que devem diminuir significativamente o número de partidos no Brasil.

Cálculos obtidos pela CNN estimam que, em 5 anos, o país deixará de ter 33 partidos para um total de 12 siglas.

Por CNN Brasil

Continue lendo

Copyright © 2021 DiBahia CNPJ: 41.275.067/0001-16