Conecte-se conosco

Brasil

Pesquisa da CNT – Lula tem 41,3% das intenções de voto e Bolsonaro, 26,6%

Publicado

em

Voiced by Amazon Polly

Em pesquisa realizada pela Confederação Nacional do transporte e divulgada pela CNN Brasil, aponta que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) lidera as intenções de voto para presidente em 2022, com 41,3% enquanto o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) aparece com 26,6%, segundo pesquisa da Confederação Nacional do Transporte (CNT) em parceria com o Instituto MDA.

Ciro Gomes (PDT) e o ex-ministro da Justiça e ex-juiz Sergio Moro aparecem empatados, com 5,9% na pesquisa estimulada. O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), aparece com 2,1% das intenções de voto. Brancos e nulos somam 8,6%, os indecisos são 7,8%. 

Em junho, a pesquisa do instituto Inteligência em Pesquisa e Consultoria (Ipec), criado por ex-profissionais do Ibope, mostrava Lula com 49% e Bolsonaro, com 23%.

Os dados divulgados nesta segunda-feira (5) foram coletados entre os dias 1º e 3 de julho por meio de 2.002 entrevistas presenciais, em 137 municípios de 25 estados. A margem de erro é de 2,2 pontos percentuais, com 95% de nível de confiança.

Na análise espontânea para Presidência da República, Lula tem 27,8% e Bolsonaro, 21,6%. Ciro aparece com 1,7% das intenções de voto, enquanto Moro e Doria ficam com 0,7%. Brancos e nulos ficam em 7,1% e indecisos somam 38,9%. 

Luiz Inácio Lula da Silva (PT) lidera as intenções de voto para presidente em 2022

Aprovação do governo Bolsonaro

A pesquisa feita pela CNT em parceria com o Instituto MDA também avaliou a aprovação do governo Bolsonaro. Os que possuem uma avaliação positiva do governo (ótimo ou bom) somam 27,7% – em fevereiro, eram 41,2%. Os que avaliam o governo como regular são 22,7% – em fevereiro, eram 30,2%. 

Já os que possuem uma avaliação negativa (ruim ou péssimo) do governo Bolsonaro somam 48,2% – em fevereiro, eram 35,5%. Não souberam ou não responderam somam 1,4%.

Grau de confiança nas urnas eletrônicas

A pesquisa também questionou os brasileiros acerca da confiabilidade das urnas eletrônicas. Nesta segunda-feira (5), a comissão especial da Câmara dos Deputados analisa a proposta de emenda à Constituição (PEC) sobre o voto impresso. 

Na avaliação de 32,9% dos entrevistados, a urna eletrônica possui uma confiança elevada. Outros 30,8 confiam moderadamente no sistema eletrônico de votação. 15,8% dizem ter uma confiança baixa no dispositivo, enquanto 18,7% disseram não ter confiança. 

Por CNN Brasil / CNT

Continue lendo
Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Brasil

Fusão de DEM e PSL criará a maior bancada do Câmara dos Deputados

Publicado

em

Por

Voiced by Amazon Polly

Encaminhada para os ajustes finais, a fusão dos partidos Democratas (DEM) e Partido Social Liberal (PSL) irá formar a maior bancada da Câmara dos Deputados, um movimento que precipita mudanças eleitorais e almeja o posto de “terceira via” nas eleições de 2022.

Enquanto o DEM já disse sim à união, o PSL deve dar o aval final na próxima terça-feira (28), quando o partido reúne-se para discutir os últimos detalhes do acordo.

A convenção conjunta com mais detalhes da fusão está prevista para o começo de outubro.

A soma é favorável: para os experientes políticos que compõem a coligação, o cálculo de 2+2 é igual a 5.

Isso porque o novo partido terá acesso a um fundo partidário de R$ 160 milhões pronto para almejar o campo da “terceira via” no próximo pleito eleitoral. Há conversas, inclusive, de uma possível candidatura presidencial do novo partido.

Os planos encontram ruídos nos estados no Nordeste, mas os partidos se antecipam às mudanças previstas na reforma eleitoral aprovada pelo Congresso Nacional, que devem diminuir significativamente o número de partidos no Brasil.

Cálculos obtidos pela CNN estimam que, em 5 anos, o país deixará de ter 33 partidos para um total de 12 siglas.

Por CNN Brasil

Continue lendo

Copyright © 2021 DiBahia CNPJ: 41.275.067/0001-16