Conecte-se conosco

Brasil

Bombeiros encerraram trabalho no desabamento em comunidade do Rio

Publicado

em

Voiced by Amazon Polly

Os bombeiros encerraram às 14h40, os trabalhos no local do desabamento que ocorreu por volta das 3h20 de hoje (3), na Rua das Uvas, na comunidade de Rio das Pedras, na zona oeste do Rio. Com isso, a área já está entregue à Defesa Civil municipal para a avaliação dos impactos do desabamento em prédios próximos. Foram interditados seis imóveis, além do que desabou.

“Após avaliação da Defesa Civil, funcionários das secretarias de Conservação e de Infraestrutura farão, respectivamente, a limpeza do local e a avaliação dos riscos de novos desabamentos”, informou a Prefeitura.

A Secretaria Municipal de Habitação (SMH) informou que o imóvel era irregular, mas de acordo com a Secretaria de Estado de Polícia Civil, informações iniciais indicam que o imóvel foi construído há mais de 20 anos por familiares que moravam no local. Sua construção não teria ligação com milícias, conforme ocorre com outros imóveis construídos na região.

A Secretaria Municipal de Conservação revelou que, desde janeiro, somente nas Áreas de Planejamento AP4 e AP5, que englobam a zona oeste da cidade, mais de 180 construções irregulares foram demolidas. Além disso, foram emitidas mais de 150 notificações, que geram processos administrativos e podem resultar em demolição.

Logo após o desabamento, o Centro de Operações da Prefeitura (COR) acionou equipes para o local e toda a área foi isolada. Foram para o local integrantes do COR, do Corpo de Bombeiros, da Polícia Militar, da concessionária de energia Light, da Companhia de Engenharia de Tráfego do Rio (CET-Rio), da Defesa Civil e da Guarda Municipal.

Também foram acionadas equipes da companhia de gás Naturgy, da empresa de limpeza urbana Comlurb, a Subprefeitura de Jacarepaguá, as secretarias Municipal de Conservação e Serviços Públicos, de Ordem Pública, de Infraestrutura e de Assistência Social, que acolheu 20 pessoas de sete imóveis diferentes, que estavam desalojadas.

Entre as vítimas, três pessoas foram encaminhadas ao Hospital Municipal Lourenço Jorge, na Barra da Tijuca, também na zona oeste. Nataniela Gomes, de 27 anos; Antônia Mariana de Souza, de 35 anos; e Jonas de Souza, 29 anos. Apenas Nataniela segue internada. Os outros dois feridos tiveram alta no fim da manhã.

Kiara Abreu, de 27 anos, foi resgatada dos escombros do prédio que desabou e foi levada para o Hospital Miguel Couto, na Gávea, na zona sul, onde está sendo acompanhada pela equipe médica após fazer exames. Conforme a Secretaria Municipal de Saúde (SMS), a mulher está em estado grave.

O marido dela, Natan Gomes, de 30 anos e a filha com idade entre 2 e 3 anos foram resgatados sem vida. Os corpos foram levados para o Instituto Médico Legal (IML), na zona norte do Rio.

Continue lendo
Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Brasil

Fusão de DEM e PSL criará a maior bancada do Câmara dos Deputados

Publicado

em

Por

Voiced by Amazon Polly

Encaminhada para os ajustes finais, a fusão dos partidos Democratas (DEM) e Partido Social Liberal (PSL) irá formar a maior bancada da Câmara dos Deputados, um movimento que precipita mudanças eleitorais e almeja o posto de “terceira via” nas eleições de 2022.

Enquanto o DEM já disse sim à união, o PSL deve dar o aval final na próxima terça-feira (28), quando o partido reúne-se para discutir os últimos detalhes do acordo.

A convenção conjunta com mais detalhes da fusão está prevista para o começo de outubro.

A soma é favorável: para os experientes políticos que compõem a coligação, o cálculo de 2+2 é igual a 5.

Isso porque o novo partido terá acesso a um fundo partidário de R$ 160 milhões pronto para almejar o campo da “terceira via” no próximo pleito eleitoral. Há conversas, inclusive, de uma possível candidatura presidencial do novo partido.

Os planos encontram ruídos nos estados no Nordeste, mas os partidos se antecipam às mudanças previstas na reforma eleitoral aprovada pelo Congresso Nacional, que devem diminuir significativamente o número de partidos no Brasil.

Cálculos obtidos pela CNN estimam que, em 5 anos, o país deixará de ter 33 partidos para um total de 12 siglas.

Por CNN Brasil

Continue lendo

Copyright © 2021 DiBahia CNPJ: 41.275.067/0001-16