Conecte-se conosco

Brasil

Imunização em massa feita com a Coronavac apresentou redução de 86% em internações

Publicado

em

Voiced by Amazon Polly

A cidade de Serrana, no interior de São Paulo, foi alvo de um estudo do Instituto Butantan: após a vacinação de 75% de sua população, houve uma queda de 95% nas mortes por Covid-19 na região. O resultado foi divulgado pela TV Globo neste domingo (30).

A cidade, que tem 45 mil habitantes, concluiu a vacinação de quase todos os adultos com a Coronavac, vacina produzida pelo Butantan em parceria com o laboratório chinês Sinovac. O estudo, que teve início em fevereiro deste ano, tem o objetivo de vacinar toda a população adulta da cidade, que são cerca de 30 mil pessoas, para analisar os efeitos da vacinação em massa. 

A cidade, que enfrentava um aumento de casos de Covid em meados de fevereiro, viu o vírus ser contido depois que 75% da população foi imunizada. Nesse sentido, Serrana vai na contramão do país como um todo, que conta com mais de 461 mil mortes e um ritmo de imunização lento devido à falta de vacinas.

Para entender o limite de disseminação do vírus, a pesquisa dividiu a cidade em 25 áreas que ficaram separadas em quatro grupos. Com a aplicação da segunda doses em adultos de três grupos, foi observado que a propagação da Covid-19 foi controlada.

Como resultado, o número de casos sintomáticos caiu 80%, uma redução de 86% foi observada nas internações e as mortes caíram 95%, segundo dados do Butantan divulgados pela TV Globo.

A cidade, que tem 45 mil habitantes, concluiu a vacinação de quase todos os adultos com a Coronavac

Segundo o estudo, nos primeiros dois meses de pesquisa Serrana ainda enfrentava um aumento no número de casos, mas quando dois dos quatro grupos ficaram imunizados com a segunda dose os números mudaram de direção. De 699 casos em março, esse número caiu para 251 em abril, enquanto as  mortes passaram de 20 para 6 no mesmo período.

Vale lembrar que uma iniciativa semelhante ao estudo de Serrana está sendo feita em Botucatu, também em São Paulo, mas sob a coordenação do Ministério da Saúde. O objetivo é vacinas grande parte dos 148 mil habitantes com a vacina de Oxford/AstraZeneca a fim de avaliar os efeitos da vacinação na população.

Infomoney *Com Reuters

Continue lendo
Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Brasil

Por não querer ser vacinado Bolsonaro será impedido de ir a Assembleia-Geral da ONU

Publicado

em

Por

Voiced by Amazon Polly

Os Estados-membros da Organização das Nações Unidas (ONU) devem deliberar nesta quinta-feira (16) se exigirão que todos os presentes à Assembleia-Geral do órgão, na próxima semana, apresentem comprovantes de vacinação contra a Covid-19 para serem admitidos ao prédio da ONU, em Nova York.

Caso decidam pela obrigatoriedade da imunização, isso poderia barrar a participação do presidente brasileiro, Jair Bolsonaro, que oficialmente não está vacinado. Tradicionalmente, o chefe de Estado brasileiro faz o primeiro discurso entre os líderes no evento, marcado para o próximo dia 21.

Bolsonaro na gravação de seu discurso à Assembleia Geral da ONU em setembro de 2020; fato de presidente não ter se vacinado contra Covid-19 pode impedir sua participação presencial no evento deste ano — Foto: Presidência da República

Há dois dias, em conversa com apoiadores em frente ao Palácio da Alvorada, Bolsonaro voltou a repetir que não havia tomado imunizantes contra a doença, que já matou 580 mil brasileiros. Ele citou um suposto resultado do exame IGG, que mede a quantidade de anticorpos para uma dada doença no corpo, como justificativa para não ter se vacinado.

“Eu não tomei vacina, estou com 991 (nível do IGG). Eu acho que eu peguei de novo (o vírus) e nem fiquei sabendo”, afirmou Bolsonaro.

Inicialmente, a Assembleia-Geral da ONU cogitou aceitar que autoridades de alto nível apenas declarassem na entrada não estar com sintomas nem ter estado em contato próximo com pessoas infectadas para que fossem admitidas no evento.

Continue lendo

Copyright © 2021 DiBahia CNPJ: 41.275.067/0001-16