Conecte-se conosco

Brasil

Filipe Martins, assessor especial do governo, usa gesto obsceno durante sessão plenária e Bolsonaro diz que irá afastá-lo do Palácio do Planalto.

Publicado

em

O presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG) determinou apuração do gesto feito pelo assessor especial Filipe Martins. O caso aconteceu na quarta-feira (24) durante uma sessão plenária da qual participava o ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo.

Martins acompanhou Araújo em uma sessão de debates para a qual o ministro foi convidado, a fim de prestar informações sobre a atuação do ministério nos esforços para obtenção de vacinas contra a Covid. O assessor estava sentado atrás do chanceler na sala do plenário virtual. Logo no início da sessão, durante a fala de abertura de Pacheco, Martins juntou os dedos indicador e polegar da mão direita de forma arredondada e passou sobre o paletó do terno que trajava.

Randolfe Rodrigues (AP) quem alertou sobre o episódio, ele pediu a expulsão de Martins do prédio do senado, também disse que o assessor fez “gestos obscenos” e que é “capacho do presidente da República.”

Após os resultados negativos do gesto do assessor especial no senado, o presidente Jair Bolsonaro disse a interlocutores que irá tirá-lo do Palácio do Planalto. Com isso, tenta desvencilhar-se do desgastes provocado por Martins.

O gesto feito por Martins se parece com o associado a movimentos supremacistas brancos. Por meio de uma rede social, ele disse que estava somente ajeitando a lapela do terno.Em outras ocasiões, auxiliares problemáticos foram acomodados em outros espaços no governo. Martins é de confiança dos filhos de Bolsonaro.

Fonte: G1

Continue lendo
Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Brasil

Movimentos sociais invadem bolsa de valores de S.Paulo

Publicado

em

Por

Voiced by Amazon Polly

Integrantes de movimentos sociais ocuparam por cerca de uma hora nesta quinta-feira (23) a B3, sede da Bolsa de Valores brasileira, na cidade de São Paulo, em protesto contra o desemprego, a inflação e a fome.

De acordo com os manifestantes, o local do ato foi escolhido porque as ações das grandes empresas estavam em alta até meados deste ano, e o Produto Interno Bruto (PIB) do país cresceu, mas a expansão foi desigual e deixou de fora especialmente a classe de renda mais baixa.

Continue lendo

Copyright © 2021 DiBahia CNPJ: 41.275.067/0001-16