Conecte-se conosco

Bahia

2 de julho: a independência da Bahia e liberdade do Brasil

Publicado

em

Voiced by Amazon Polly

MATÉRIA ESPECIAL – O Dia da Independência da Bahia ou Dois de Julho é um feriado estadual baiano celebrado no dia 2 de julho de cada ano.

A data comemora a vitória sobre as forças coloniais na guerra de independência, expulsando os portugueses de Salvador no dia 2 de julho de 1823. Pode-se dizer, assim, que a independência do Brasil consolidou-se com a independência da Bahia.

O começo

Iniciou-se em 19 de fevereiro de 1822, motivado pela sensação federalista emancipador de seu povo. Um ano antes, a revolução do Porto deu esperanças autonomistas para Salvador, fazendo com que as forças à favor do fim da colonização vissem na transformação liberal lusitana, um importante avanço para que o Brasil se tornasse independente.

Outrossim, as forças liberais de Portugal restringiam a mudança ao Estado português, defendendo a reafirmação dos laços coloniais. Logo os ânimos entre portugueses e brasileiros se exaltaram, causando ainda mais a separação dos dois grupos, em Salvador.

Mas foi no dia 11 de fevereiro de 1822 que o Brigadeiro Inácio Luís Madeira de Melo, deu iniciou às disputas, a frente da administração de uma nova junta do governo, isto se deu por conta do novo governador que declarava-se fiel a Portugal. Logo as lutas se espalharam por todas as mediações da cidade de Salvador; Mercês, Praça da Piedade e Campo de Pólvora se tornaram os principais palcos da guerra.

Nos primeiros confrontos, as tropas lusitanas não só enfrentaram militares nativos, bem como invadiram casas e atacaram civis. Um dos mais marcante foi a invasão do Convento da Lapa, assassinando a abadessa Sóror Joana Angélica, que era considerada a primeira mártir do levante baiana. Mesmo com a derrotada nativista, a oposição ao governo de Madeira só aumentava.

Heroína da Guerra da Independência, Maria Quitéria de Jesus Medeiros (1792- Cachoeira / 1853-Salvador). Órfã de mãe, aos dez anos assumiu a responsabilidade de cuidar da casa e dos irmãos. Analfabeta, aprendeu a montar e usar armas.

Maria Quitéria

Como não lembrar a heroína Maria Quitéria que travestida de homem com mais cinco mulheres desconhecidas lutaram no exército dos “periquitos”. O Batalhão dos Voluntários do Príncipe  pertencia ao avô de Castro Alves, Coronel  José Antônio da Silva Castro  que na época morava na Rua Ignácio Tosta em São Félix, e reuniu o exercito apelidado de Periquito pela cor verde no seu uniforme, na frente de sua residência em São Félix.

Desfecho

Diante do governo violento do Brigadeiro Madeira de Melo, que atacava de todas as formas quem se impusesse, com seu poderio Lusitano, o povo teve a necessidade de continuar guerreando contra, organizando-se em defender a independência e com a ajuda das tropas lideradas pelo militar britânico Thomas Cochrane, no dia 2 de Julho de 1823, as tropas fiéis a Portugal acabaram sendo derrotadas.

Além de marcar as lutas de independência, foi consolidado um feriado em homenagem ao dia, denominado Independência da Bahia.

Após esses acontecimentos o Brasil em fim e de fato, passa a ser um livre e independente.

Viva ao 2 Julho!

Com informações do site Brasil Escola

Continue lendo
Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Bahia

MP recomenda à Secretaria de Cultura transparência na divulgação dos concursos públicos

Publicado

em

Por

Voiced by Amazon Polly

O Ministério Público estadual, por meio do promotor de Justiça Pedro Paulo Vilela, recomendou a à Secretaria Estadual de Cultura (SEC) que dê transparência às comunicações relacionadas aos concursos públicos, em especial o edital nº 21/2019 – Setorial de Literatura 2019. Além disso, a SEC deve conceder aos candidatos prazos razoáveis para eventuais alterações de projetos, além de disponibilizar em e-mails cadastrados as atualizações e solicitações pertinentes. “Os concursos devem se realizar com a maior transparência possível, com ampla divulgação de seus editais, portarias, avisos, comunicados e quaisquer outros expedientes relacionados”, destacou o promotor de Justiça.  

No documento, o MP recomenda ainda que a SEC prorrogue o prazo do comunicado de nova alteração do edital  nº 21/2019 – Setorial de Literatura 2019, que foi divulgado no dia 1° com prazo até dia 11 deste mês, disponibilizando o novo prazo no portal e também nos emails dos participantes. “O concurso público é regido pelos princípios da isonomia, impessoalidade, moralidade e eficiência, sendo a forma mais democrática de ingresso no serviço público, e, por conseguinte, deve ser livre de qualquer tipo de influência, apadrinhamento e perseguições. Tem que ser realizado com lisura para possibilitar o ingresso do candidato mais preparado intelectualmente, psicologicamente e fisicamente, caso seja necessário, para o cargo”, ressaltou o promotor de Justiça.

Cecom/MP

Continue lendo

Copyright © 2021 DiBahia CNPJ: 41.275.067/0001-16