Conecte-se conosco

Brasil

Aziz manda prender ex-diretor da Saúde por mentir na CPI

Publicado

em

Voiced by Amazon Polly

O presidente da CPI da Covid, senador Omar Aziz (PSD-AM), mandou prender hoje o ex-diretor de Logística do Ministério da Saúde, Roberto Ferreira Dias, sob a acusação de mentir à comissão. É o primeiro depoente a ser detido pela Comissão Parlamentar de Inquérito, após várias ameaças aos convocados. Aziz já havia alertado Dias sobre suas declarações à CPI.

Chame a polícia do Senado. O senhor está detido pela Presidência do Senado, pela Presidência da CPI.”

“Estou tentando ajudá-lo, estou sendo sincero com você. Agora, chegar aqui e dizer que saiu [do Ministério da Saúde], não sabe por quê; que lhe tiraram poderes no seu departamento não sabe por quê; demitiram duas pessoas que trabalhavam diretamente com o senhor, o senhor não sabe por quê. […] Nós queremos só a verdade!”, disse Aziz mais cedo.

Veja o momento da voz de prisão

A decisão gerou bate-boca e nem todos os senadores, inclusive da oposição, concordaram com a prisão de Dias determinada por Aziz. Para eles, Dias é uma espécie de “peixe pequeno” no suposto esquema de corrupção. Ainda assim, após a prisão, preferiram não expor as discordâncias em público.

A advogada de Dias protestou contra a prisão, disse que o ato é uma ilegalidade e que ele estava colaborando com a CPI desde de manhã.

Roberto Dias saiu da reunião da CPI acompanhado por agentes da Polícia Legislativa e foi levado para a delegacia do órgão no Congresso.

Continue lendo
Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Brasil

Para ministros do STF, live mostrou desespero e disposição para tumultuar de Bolsonaro

Publicado

em

Por

Voiced by Amazon Polly

Parlamentares e ministros do STF e TSE avaliam que Jair Bolsonaro deu sinais de desespero na live em que prometia apresentar provas de fraude nas urnas eletrônicas, em meio a pesquisas que mostram que ele não seria reeleito. A leitura é que foi a maior demonstração de sua disposição de tumultuar 2022.

Ele não mostrou nenhum elemento de fato para corroborar a tese que vem levantando há três anos. Na visão de líderes do Congresso e integrantes do STF e do TSE, a transmissão de Bolsonaro foi um fracasso.

A avaliação de parlamentares é a de que as falas do presidente não vão alterar a tendência da comissão da Câmara de rejeitar a proposta de voto impresso.

O presidente do PSD, Gilberto Kassab, disse ao Painel que Bolsonaro tenta gerar desde já confusão e insegurança sobre os resultados das eleições de 2022 e que a população precisa ficar atenta.

“É lamentável ver o presidente da República trazer uma denúncia dizendo que não tem provas sobre algo tão sério”, disse Kassab, que tenta tirar do papel a candidatura de Rodrigo Pacheco (DEM-MG) a presidente.

Continue lendo

Copyright © 2021 DiBahia CNPJ: 41.275.067/0001-16