Conecte-se conosco

Economia

Josué Gomes da Silva é eleito presidente da Fiesp e será sucessor de Paulo Skaf

Publicado

em

Voiced by Amazon Polly

A Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp) elegeu nesta segunda-feira (5) Josué Gomes da Silva como seu presidente até 2025. A eleição teve chapa única e Rafael Cervone será o primeiro vice-presidente. 

Gomes da Silva vai substituir, a partir de 1º de janeiro de 2022, Paulo Skaf, que está há 17 anos na maior federação industrial do Brasil. O mandato dura até 31 de dezembro de 2025. 

A chapa de Gomes, que foi a única a concorrer, recebeu 104 votos, enquanto houve 4 anulações. No total, poderiam ter votado 113 entidades ao redor do estado.

Josué Gomes da Silva é presidente da Coteminas, dona das marcas Artex, Santista, MMartan e Casa Moyses. Ele também é filho de José Alencar (1931 – 2011), que foi vice-presidente da República por oito anos na gestão de Lula e fundou a Coteminas, a maior indústria de itens de cama, mesa e banho das Américas. 

Josué já presidiu a ABIT (Associação Brasileira da Indústria Têxtil e Confecção) e o Instituto de Estudos para o Desenvolvimento Industrial (IEDI).

O pleito desta segunda-feira foi acompanhado por uma comissão composta por nomes de peso, como Sidney Sanches e Ellen Gracie, ex-ministros do Supremo Tribunal Federal (STF), Almir Pazzianotto, ex-ministro do Tribunal do Trabalho e Maria Cristina Mattiolli, desembargadora aposentada do Tribunal Regional do Trabalho. 

Embora tenha garantido a eleição de seu sucessor na Fiesp, Skaf deixará pessoalmente a liderança da federação depois de 17 anos à frente da entidade. Nesse período, ele articulou uma carreira política, candidatando-se ao governo de São Paulo em 2010, 2014 e 2018, sem conseguir ir ao segundo turno em nenhuma das duas ocasiões.

Com informações do Estadão Conteúdo e publicado por CNN Brasil

Continue lendo
Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Economia

Para 87% dos brasileiros, compras e contas têm ficado mais caras

Publicado

em

Por

Voiced by Amazon Polly

Pesquisa PoderData mostra que 87% dos brasileiros têm a impressão de que compras do mercado e contas ficaram mais caras nas últimas semanas.

Realizado de 19 a 21 de junho de 2021, o levantamento mostra que o número sofreu um lento declínio ao longo de 10 meses. Em setembro de 2020, era de 95%.

O país enfrenta um quadro de alta inflação ao longo de todo o período desde que a pesquisa começou a ser realizada. O IPCA-15, indicador do IBGE considerado como uma prévia da inflação oficial, atingiu em julho um patamar inédito para o mês desde 2004. O Boletim Focus, relatório elaborado pelo Banco Central com base nas previsões do mercado, tem subido a projeção semanalmente.

Esta pesquisa foi realizada no período de 19 a 21 de julho de 2021 pelo PoderData, a divisão de estudos estatísticos do Poder360. A divulgação do levantamento é feita em parceria editorial com o Grupo Bandeirantes.

Foram 2.500 entrevistas em 427 municípios nas 27 unidades da Federação. A margem de erro é de 2 pontos percentuais, para mais ou para menos. Saiba mais sobre a metodologia lendo este texto.

Para chegar a 2.500 entrevistas que preencham proporcionalmente (conforme aparecem na sociedade) os grupos por sexo, idade, renda, escolaridade e localização geográfica, o PoderData faz dezenas de milhares de telefonemas. Muitas vezes, mais de 100 mil ligações até que sejam encontrados os entrevistados que representem de forma fiel o conjunto da população.

com Band TV

Continue lendo

Copyright © 2021 DiBahia CNPJ: 41.275.067/0001-16