Conecte-se conosco

Bahia

Investimentos no audiovisual são destaque na atuação da Funceb

Publicado

em

Voiced by Amazon Polly

Com editais de fomento ao audiovisual da Bahia, a Fundação Cultural do Estado (Funceb), por meio da Diretoria de Audiovisual (Dimas), vem fortalecendo o setor ao longo dos anos, reforçando a atuação de diversos profissionais baianos na área. Dentre os principais investimentos está a execução dos recursos investidos no setor via Lei Aldir Blanc, com realização de dois editais: foram R$ 17,2 milhões na linguagem, com o Prêmio das Artes Jorge Portugal, e mais R$ 910 mil no Prêmio de Exibição Audiovisual.

No Prêmio das Artes Jorge Portugal foram selecionados 115 projetos de audiovisual nas categorias: Formação, Desenvolvimento de obras, Mostras, Festivais e Eventos, Pesquisa e Publicação, Memória, Obras em finalização, Produção de curtas-metragens e webséries, contemplando os elos da cadeia produtiva do audiovisual.

Já no Prêmio de Exibição Audiovisual foram premiadas 60 obras baianas dos mais variados formatos, da capital e do interior. Com o prêmio, as obras estão sendo veiculadas pela TVE e serão também veiculadas no Circuito Luiz Orlando de Exibição, quando ocorrer o retorno das atividades presencias nos pontos de exibição pelo estado. São, ao todo, 125 pontos entre escolas, Pontos de Cultura e espaços culturais, distribuídos em 102 cidades.

Visibilidade aos profissionais

Outra ação que visa fortalecer o setor é a Plataforma de Profissionais e Empresas do Audiovisual na Bahia, que vai, dentre outras ações, atrair produções audiovisuais para o estado, disponibilizando e conectando profissionais e empresas aptas a desenvolver e absorver prestações de serviços. Para estar na plataforma, o cadastro está aberto até 5 de julho.

A plataforma vai reunir dados dos agentes que atuam no setor de audiovisual no estado, como profissionais e empresas produtoras que compõem as áreas de pesquisa, roteiro, elenco, direção, produção, arte, efeitos especiais, fotografia, som, elétrica, maquinaria, edição, pós-produção, dentre outros, além de empresas que prestem Serviços de Infraestrutura como de locação e estúdios, acervos de arte (Cenografia e/ou Figurino), Serviços de Apoio como assessoria contábil e/ou financeira, jurídica, alimentação, comunicação, distribuição, hospedagem, segurança e transporte, e outros serviços.

Também podem se cadastrar prestadores de Serviços de Formação, Capacitação e Acessibilidade, como escolas e cursos técnicos de cinema, de fotografia, de interpretação, dentre outros. Profissionais podem se cadastrar gratuitamente no site da Funceb, até o dia 5 de julho.

Histórico

Desde 2017, a atuação da Funceb vem abrangendo também o apoio à produção audiovisual a partir do estímulo e suporte a realizadores e artistas; a difusão do audiovisual baiano, por meio do apoio à criação de novas janelas de exibição; a formação, na realização de cursos de capacitação, qualificação técnica e sensibilização do público para a linguagem; e a memória, com vistas à preservação de obras raras do audiovisual do estado com a Cinemateca da Bahia.

Nos últimos anos, houve crescimento no quantitativo de empresas produtoras, profissionais e de obras produzidas. Nacionalmente, o cenário audiovisual enfrenta gargalos junto ao fomento federal, com as dificuldades de efetivação de contratações junto a Agência Nacional de Cinema (Ancine) desde 2018, agravadas após 2019, bem como a pandemia.

Apesar das dificuldades, em 2019, uma das prioridades da atual gestão foi a captação de R$ 15 milhões junto à Ancine para realização dos Editais Setoriais do Audiovisual 2019. A Secretaria de Cultura (Secult) também disponibilizou cerca de R$5 milhões do Fundo de Cultura do Estado da Bahia, somando o edital o montante de R$ 20 milhões. Foi o maior edital em volume de recursos realizado pelo estado da Bahia junto com o Fundo Setorial do Audiovisual.

O resultado foi a seleção de 75 projetos nas diversas categorias e outros 23 projetos selecionados para produzir e distribuir obras audiovisuais para cinema e TV, que se encontram em contratação com a Ancine, num total de quase 100 proponentes beneficiados.

Fonte: Ascom/Funceb

Continue lendo
Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Bahia

Invasões em áreas da Marinha em Mogiquiçaba são feitas às autoridades

Publicado

em

Por

Voiced by Amazon Polly

ESPECIAL POR A GAZETA BAHIA – Após a constatação de crimes ambientais, invasões de áreas da Marinha, construções irregulares, e outras ações predatórias que estão sendo praticadas de forma irresponsável no centenário distrito de Mogiquiçaba, no município de Belmonte, moradores resolveram ingressar com ações junto ao Ministério Público Estadual, com o objetivo de impedir essas ações criminosas e devastadoras contra a natureza naquela paradisíaca localidade até bem pouco tempo, praticamente intocável.

As denúncias junto às autoridades apontam uma série de ações criminosas e cobram do Ministério Público intervenções imediatas para a suspensão das práticas predatórias que podem comprometer gerações futuras com graves consequências ao meio ambiente e à natureza.
Na quinta-feira, 22, a reportagem do agazetabahia esteve em Mogiquiçaba, e pode constatar as invasões em áreas da Marinha, destruição de manguesais, construções em andamento, homens trabalhando nas áreas de praia, instalações elétricas irregulares com fios expostos levando perigo aos turistas, e outros crimes.

Apesar de o Ministério Público já ter sido alertado sobre esses crimes, a inércia ainda predomina e os crimes ambientais continuam avançado.
Por outro lado, mesmo a Prefeitura de Belmonte ter sido intimada acerca da situação, ainda não foram tomadas as medidas cabíveis parar coibir esses crimes ambientais ou evitar a destruição da natureza naquela localidade de rara beleza.

Nesta segunda-feira, 26, o presidente da Assembleia Legislativa da Bahia, deputado Adolfo Meneses, defendeu uma política específica para a proteção dos manguezais da Bahia, enfatizando que são fundamentais para evitar as mudanças climáticas, e que são berçários para diversas especies de bichos e mariscos, fundamentais para a vida marinha.

Continue lendo

Copyright © 2021 DiBahia CNPJ: 41.275.067/0001-16