Conecte-se conosco

Mundo

‘Estou com hematomas por toda parte’ conta pescador ‘engolido’ por baleia

Publicado

em

Voiced by Amazon Polly

JONAS MODERNO – Nos textos bíblicos, o profeta Jonas foi chamado por Deus para viajar até Nínive e cometeu uma desobediência, ao rumar para Társis.

Preso em uma tempestade, foi tragado por um “peixe gigante”, que o vomitou, três dias depois, assim que decidiu corrigir a rota. Acredite… O que estava restrito à ficção e a narrativas bíblicas aconteceu na última sexta-feira. Na manhã de anteontem, o norte-americano Michael Packard, 56 anos, teve quase o mesmo destino de Pinóquio, Gepetto e Jonas. O pescador mergulhava em busca de lagostas na costa de Provincetown, no estado de Massachusetts. Quando alcançou a profundidade de 15m, foi surpreendido por uma baleia jubarte que o engoliu por inteiro e o ejetou, vivo.

“Eu estava mergulhando para pegar lagostas quando uma baleia jubarte tentou me comer. Fiquei dentro de sua boca fechada por 30 a 40 segundos, antes de que ela emergisse e me cuspisse. Estou com hematomas por toda parte, mas nenhum osso quebrado. Agradeço aos salva-vidas em Provincetown por seu cuidado e assistência”, afirmou Michael ao Cape Cod Times, o jornal local. “Senti um enorme empurrão, e a próxima coisa que percebi foi que tudo estava completamente escuro. Podia sentir que me movia e que a baleia me apertava, com os músculos da boca.”

Michael Packard, 56 anos, teve quase o mesmo destino de Pinóquio, Gepetto e Jonas

Por telefone, Anne Packard, mãe de Michael, admitiu ao Correio que o incidente com o filho foi um “milagre”. “A minha reação foi a que todas as mães teriam. Fiquei muito preocupada. Quando recebi a notícia, soube logo que ele estava bem”, disse. “Na verdade, ele ficou por alguns segundos dentro da boca da baleia, que era um animal jovem.”

Segundo Anne, o pescador está com as pernas bastante machucadas e tem dificuldades para andar. A reportagem pediu para falar com Michael, mas a mãe disse que o filho prefere não dar mais entrevistas. “Ele está cansado. Jornalistas do mundo inteiro estão procurando por ele.”

Cientista sênior do Centro para Estudos Costeiros de Provincetown, Charles “Stormy” Mayo afirmou ao Correio que Michael teve muita sorte. “Se ele não soubesse o que fazer enquanto a baleia o levava para a superfície, poderia ter graves problemas com o ar comprimido que respirava. Pergunte a um mergulhador o que acontece se você prender a respiração ao subir 15m até a superfície”, disse o especialista, que é amigo de Michael e pai de Josiah — tripulante do barco do pescador e principal testemunha do fato. Josiah viu o colega ser “cuspido” pela baleia e acionou os salva-vidas.

Segundo Mayo, o que ocorreu foi que Michael estava no local e no momento errados. “Provavelmente, a baleia jubarte se alimentava de pequenos peixes que são comuns naquela área. O animal abriu a boca e perseguiu um cardume. Michael apareceu pelo caminho. É a melhor maneira de explicarmos o comportamento desse mamífero”, comentou. “Geralmente, as baleias jubarte são criaturas muito gentis com os seres humanos. Não tenho conhecimento de que nenhum outro mergulhador tenha ficado dentro da boca de uma jubarte.”

Por Diário de Pernambuco c/ Agências

Continue lendo
Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Mundo

Estados Unidos lançam ataques aéreos em apoio às forças afegãs

Publicado

em

Por

Voiced by Amazon Polly

Os Estados Unidos realizaram ataques aéreos para apoiar forças do governo do Afeganistão que estão pressionadas pelo Talibã, enquanto forças estrangeiras lideradas pelos EUA cumprem as últimas etapas da sua retirada do país.

O porta-voz do Pentágono, John Kirby, disse a repórteres que os ataques aéreos foram em apoio às forças de segurança afegãs nos últimos dias, mas não deu detalhes.

O Talibã, através de seu porta-voz, Zabihullah Mujahid, afirmou que os ataques foram feitos na noite de quarta-feira (21) nos arredores da cidade de Kandahar, no sul, matando três dos seus combatentes e destruindo dois veículos.

“Confirmamos esses ataques aéreos e os condenamos da maneira mais forte possível. É um ataque em clara violação ao acordo de Doha porque eles não podem realizar operações após maio”, disse, referindo-se ao acordo entre EUA e o Talibã que abriu o caminho para a retirada das forças norte-americanas.

Continue lendo

Copyright © 2021 DiBahia CNPJ: 41.275.067/0001-16