Conecte-se conosco

Mundo

Papa pede inquérito sobre forma como Igreja alemã tratou denúncias

Publicado

em

Voiced by Amazon Polly

O papa Francisco enviou dois bispos estrangeiros experientes para investigar a forma como o arcebispo de Colônia está lidando com denúncias de abuso sexual na maior arquidiocese da Alemanha, disse o representante do pontífice no país nesta sexta-feira (28).

O arcebispo Rainer Maria Woelki é criticado pela maneira como lida com denúncias antigas de abuso sexual, em particular por sua decisão de engavetar um relatório sobre irregularidades anteriores de padres por causa de limitações metodológicas não especificadas.

Um relatório de acompanhamento, de 800 páginas, sobre o tratamento dos casos de abuso na arquidiocese de Colônia entre 1975 e 2018 revelou mais de 200 abusadores e mais de 300 vítimas, a maioria com menos de 14 anos.

“O papa Francisco ordenou uma visita apostólica à Arquidiocese de Colônia”, disse Nikola Eterovic, o núncio papal da Alemanha, em comunicado.

“Os delegados da Santa Sé formarão um quadro abrangente da situação pastoral do arcebispado e analisarão possíveis falhas do cardeal Woelki e do arcebispo de Hamburgo Stefan Hesse”, acrescentou.

Colônia, a diocese mais rica do mundo – com renda maior que a do próprio Vaticano – está no centro de uma crise da Igreja Católica alemã, que milhares estão abandonando em protesto contra o tratamento de casos de abuso e sua recusa em abençoar relacionamentos homossexuais.

Continue lendo
Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Mundo

Policial é morto e 80 alunos são sequestrados em ataque na Nigéria

Publicado

em

Por

Voiced by Amazon Polly

Homens armados mataram um policial e sequestraram pelo menos 80 alunos e cinco professores em uma escola do estado nigeriano de Kebbi, informaram a polícia, moradores e um professor.

É o terceiro sequestro em massa em três meses no noroeste da Nigéria, e as autoridades culpam bandidos armados que buscam resgates.

Usman Aliyu, que leciona na escola, disse que os atiradores levaram mais de 80 alunos, a maioria meninas.

“Eles mataram um [dos policiais], entraram pelo portão e foram direto às salas de aula”, afirmou ele à Reuters.

O porta-voz da polícia de Kebbi, Nafiu Abubakar, disse que os bandidos mataram um policial durante uma troca de tiros e que também balearam um aluno, que estava recebendo tratamento médico.

A polícia ainda não havia comunicado o número de alunos desaparecidos na noite de quinta-feira (17), e um porta-voz do governador de Kebbi afirmou que a força está realizando uma contagem dos desaparecidos.

Sequestros que elevam tristeza ao povo nigeriano não é novidade. Desta vez levaram mais de 80 alunos, a maioria meninas.

O ataque ocorreu em um colégio do governo federal da cidade remota de Birnin Yauri. Segundo Abubakar, forças de segurança estão vasculhando uma floresta próxima à procura dos alunos e professores raptados.

Atiku Aboki, um morador que foi à escola pouco depois de os disparos terminarem, informou que viu uma cena de pânico e confusão enquanto pessoas procuravam os filhos.

Bandidos em busca de resgate já sequestraram mais de 800 alunos nigerianos em escolas desde dezembro. Alguns foram libertados e outros continuam desaparecidos.

* Ardo Hazzad, Garba Muhammed, Camillus Eboh e Angela Ukomadu – Repórteres da Reuters

Com Agência Brasil

Continue lendo

Copyright © 2021 DiBahia CNPJ: 41.275.067/0001-16