Conecte-se conosco

Porto Seguro

Especialistas em gastronomia participam de oficina promovida pelo Ministério do Turismo

Publicado

em

Voiced by Amazon Polly

eve início nesta segunda-feira (24.05), de forma virtual, a oficina “Desafios e Oportunidades para o Turismo Gastronômico no Brasil”. Promovida pelo Ministério do Turismo e pelo Instituto Federal de Brasília (IFB), o encontro é uma das etapas de um projeto de fortalecimento do segmento que está em desenvolvimento pelos dois órgãos. Até a próxima sexta-feira (28.05), os especialistas debaterão as perspectivas e possibilidades para o aprimoramento do turismo gastronômico no país.

O ministro do Turismo, Gilson Machado Neto, destaca o potencial do Brasil no turismo gastronômico e os esforços para transformá-lo em realidade. “Temos o compromisso de direcionar estratégias para o desenvolvimento e promoção do turismo gastronômico e, ao mesmo tempo, destacar as identidades regionais e promover o desenvolvimento econômico e o patrimônio local dos nossos destinos”, afirma Machado Neto.

Ao longo da semana, a oficina contará com a participação de representantes da sociedade civil, setor público e privado, especialistas regionais e nacionais, chefs de cozinha, curadores de eventos e festivais gastronômicos, organismos multilaterais e de cooperação, personalidades da gastronomia, dentre outros.

“Esta é uma primeira etapa do projeto, cujo objetivo é analisar o panorama atual do turismo gastronômico no Brasil, identificar prioridades e definir diretrizes para o Plano de Ação e o Programa Nacional de Turismo Gastronômico, ao reunir gestores e especialistas em turismo e gastronomia de todas as macrorregiões do país com atenção especial às particularidades de cada uma delas. Queremos com isso, subsidiar tecnicamente o avanço desse segmento a partir de pesquisas, dados e diagnósticos dos produtos gastronômicos ofertados pelo Brasil em cada uma de suas 5 macrorregiões”, disse o secretário Nacional de Desenvolvimento e Competitividade do Turismo, William França.

Para a coordenadora do projeto e professora do IFB, Ana Paula Caetano Jaques, a iniciativa vem em um momento oportuno. “Vem para dar luz sobre as potencialidades da gastronomia como uma das três principais motivações das viagens em todo mundo. Estamos dando início a um projeto ambicioso, porém factível de tornar o Brasil um destino de referência no turismo gastronômico gerando oportunidades e sustentabilidade ao longo da cadeia produtiva da gastronomia e do turismo”, declarou.

Durante a manhã desta segunda-feira, os participantes puderam assistir a duas experiências inspiradoras do Brasil e de Portugal. O primeiro, do Chef e professor português Nuno Nobre, que trouxe uma reflexão sobre a importância da Gastronomia como âncora da base do desenvolvimento e da economia no turismo. Já o chef brasileiro e mestre em Hospitalidade, que é idealizador do Brasil Food Safaris, Paulo Machado, destacou a iniciativa que oferta experiências de viagens únicas a lugares incríveis conectando pessoas através da gastronomia.

Na parte da tarde, os participantes debateram sobre a descrição pessoal de como é o turismo gastronômico no Brasil. Outro item levantado foram entraves para o desenvolvimento do segmento, entre eles, a falta de mão de obra qualificada e de políticas públicas de priorização do tema. A atuação do governo federal e o papel das instituições também fizeram parte do debate entre os especialistas que discutiram o assunto.

A diretora do Departamento de Inteligência Mercadológica e Competitiva do Ministério do Turismo, Nicole Facuri, agradeceu a participação de todos e pontuou alguns dados que ressaltam a importância desse projeto para o país. “A oficina será uma oportunidade para debater estratégias para fortalecer o turismo gastronômico no nosso país, que possui diversidade e riqueza única de sabores”, disse Facuri ao pontuar que, no Brasil, a gastronomia movimenta cerca de R$ 250 bilhões por ano, segundo cálculos da Associação Brasileira de Bares e Restaurantes.

O segmento também é um dos itens mais bem avaliados por estrangeiros em visita ao Brasil: 8 em cada 10 turistas internacionais aprovaram a gastronomia brasileira em 2019, segundo estudo realizado pelo Ministério do Turismo com visitantes internacionais (Demanda Turística Internacional).

TURISMO GASTRONÔMICO – A realização da oficina é fruto de um acordo celebrado em 2020 pelo Ministério do Turismo e IFB para o desenvolvimento do projeto “Prospectivas para o Turismo Gastronômico no Brasil”, no âmbito do Programa Nacional de Turismo Gastronômico. Portanto, é uma das primeiras etapas do projeto, cujo objetivo é fomentar a pesquisa em turismo gastronômico para produção de conhecimento, identificação de tendências e sistematização de informações.

A parceria também busca analisar o panorama atual do turismo gastronômico no Brasil, identificar prioridades e definir diretrizes para o Plano de Ação do Programa Nacional de Turismo Gastronômico. E, com isso, estruturar e promover o segmento no Brasil, valorizando a vocação do país como destino de excelência em gastronomia.

Por Victor Maciel

Assessoria de Comunicação do Ministério do Turismo

Continue lendo
Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Porto Seguro

Fazenda é invadida em Arraial D`Ajuda

Publicado

em

Por

Voiced by Amazon Polly

A fazenda Tropa Costeira foi invadida neste derradeiro domingo (20) por volta das 7h da manhã, localizada na BA-986 em Arraial D’Ajuda, a propriedade já foi invadida e desocupada duas vezes. Lideranças do distrito denunciam que há prejuízos causados por queimados e desmate de árvores para construção de barracos improvisados.

No mesmo dia do ocorrido, um vídeo de uma liderança da invasão foi disparado no aplicativo Whatsapp. “Estamos aqui, na Fazenda Tropa Costeira, estão aqui os companheiros fazendo os acampamentos. Essa terra é uma terra totalmente devoluta, não tem produção nenhuma e o povo na rua, passando fome, necessidade, precisando trabalhar. Toda hora chega gente aqui e se você quiser vir pra cá se abrigar aqui no Arraial d´Ajuda, venha hoje, venha pra ficar. Nós vamos tirar 5 mil m² para cada um fazer o seu quintal produtivo”, promete.

A propriedade é avaliada em cerca de R$ 40 milhões e no local teria sido construído um hotel fazenda com recursos do Banco do Brasil, no entanto, sem quitação por parte do proprietário. A Secretaria Municipal de Meio Ambiente já foi acionada e compareceu no local com a equipe de fiscalização, de acordo com moradores, para uma ação mais efetiva, os proprietários deveriam tomar providências. Os atuais donos já teriam sim enviado advogados para resolver a questão.

Continue lendo

Copyright © 2021 DiBahia CNPJ: 41.275.067/0001-16