Conecte-se conosco

Bahia

Eunápolis: Com atrasos salariais, funcionários do hospital de campanha anunciam greve

Publicado

em

Voiced by Amazon Polly

Funcionários do hospital de campanha de Eunápolis, na Costa do Descobrimento, decidiram entrar em greve a partir da próxima quinta-feira (27) em razão de atrasos salariais. Segundo informações, a paralisação se dará por tempo indeterminado.

Conforme Raimundo Santana, dirigente do Sintesi e do Sindtae, sindicatos que representam os trabalhadores da saúde, a Fundação Gonçalves e Sampaio, administradora do hospital, será notificada sobre a greve na segunda-feira (24).

De acordo com as entidades, desde que o hospital começou a funcionar, no ano passado, os salários são depositados nas contas dos funcionários entre os dias 20 e 25, quando deveria ser pago no quinto dia útil do mês.

A unidade é mantida pelo governo do estado, mas tem a gestão terceirizada. O Executivo repassa a verba à Secretaria Municipal de Saúde que, por sua vez, aloca os recursos para a fundação.

Em nota, a prefeitura da cidade afirmou que “o recurso não vem sendo repassado no período estabelecido” pelo governo baiano e que, até o momento, há atraso nos repasses de março e abril. 

Na última quinta-feira (20), em visita à região, o governador Rui Costa (PT) disse desconhecer o atraso.

“O estado paga regularmente todos os prestadores de serviços. Vamos ver o que está acontecendo e pedir imediatamente uma correção para que esses pagamentos aconteçam na data certa, até porque essas pessoas estão se dedicando para cuidar de outras pessoas”, afirmou o governador.

A Secretária da Saúde do Estado (Sesab) informou que o contrato está em execução e disse que a parcela do salário depende da liberação do Fundo Estadual da Saúde. 

Fonte: Radar 64

Continue lendo
Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Bahia

Ministério Público recomenda que a prefeita de Guaratinga, Marlene Dantas demita seus parentes em 15 dias

Publicado

em

Por

Voiced by Amazon Polly

Marlene Dantas (DEM), prefeita de Guaratinga, no extremo-sul da Bahia, tem 15 dias para exonerar quatro parentes de cargos na administração municipal. A lista é composta pelo genro da prefeita (diretor do departamento de compras), cunhado (coordenador de transporte escolar) e duas sobrinhas, nomeadas para chefe de divisão e diretora do departamento de RH.

O promotor responsável pelo caso destacou que a recomendação se aplica a “todos os demais ocupantes de cargos comissionados, função gratificada ou de confiança, que detenham relação de parentesco consanguíneo, em linha reta ou colateral, ou por afinidade até o terceiro grau de parentesco, com a prefeita, vice-prefeito, secretários municipais, procuradores do município e chefe de gabinete”, “tudo sob pena de adoção das respectivas ações de improbidade administrativa e outras responsabilidade legais cabíveis”.

Por: Olhopublico.com

Continue lendo

Copyright © 2021 DiBahia CNPJ: 41.275.067/0001-16