Conecte-se conosco

Brasil

Reação de Bolsonaro ao apoio de FHC à Lula: “Uma ladrão e vice vagabundo”

Publicado

em

Voiced by Amazon Polly

Segundo o Jornal O Tempo, horas após uma imagem de um almoço dos ex-presidentes Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e Fernando Henrique Cardoso (PSDB) ser divulgada, o atual presidente, Jair Bolsonaro (sem partido), foi ao ataque, em referência irônica a seus apoiadores. O chefe do Executivo disse que uma chapa para 2022 já está formada, com um ladrão e um vagabundo. A declaração foi dada em um evento em Açailândia, no Maranhão, para a entrega de títulos de propriedade.

“Nosso objetivo é entregar no futuro um Brasil bem melhor do que recebi em 2019. Por falar em política, para o ano que vem já tem uma chapa formada. Um ladrão candidato a presidente e um vagabundo como vice”, disse, no início de seu discurso, para o delírio de seus apoiadores.

Comunismo

No mesmo evento, Bolsonaro voltou a fazer críticas ao comunismo, citou a Venezuela e a Argentina, governadas pela esquerda, e fez ataques ao governador do Maranhão Flavio Dino (PCdoB).

“Quando se fala em partido comunista tem que ter aversão a isso”, afirmou, após completar que o Maranhão seria libertado do que chamou de “praga”.

“Só os do partido ficam gordos. O povo emagrece e sofre”, disse, em referência a outra fala contra o governador, feita ao chegar ao evento. Na ocasião, ele chamou Dino de “gordinho ditador”.

Por O Tempo

Continue lendo
Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Brasil

Estudo busca descobrir se a resposta imune de vacinados ou infectados será eficaz contra novas variantes do coronavírus

Publicado

em

Por

Voiced by Amazon Polly

Os pesquisadores querem saber se é possível prever se uma pessoa continuará vulnerável à Covid-19.

A pesquisa é realizada em cinco países, entre eles o Brasil, onde conta com a participação de dois mil e 600 profissionais de saúde.

Ao todo são sete mil voluntários monitorados e o objetivo é verificar quais respostas imunes podem não ser tão eficazes.

Outro alvo do estudo é analisar se a vacina BCG, que é aplicada em recém-nascidos no mundo todo, ajuda a melhorar as defesas do organismo em quem recebe as vacinas da Pfizer, da Astrazeneca ou a CoronaVac.

A relação com a Covid é investigada porque a BCG, além de prevenir formas graves de tuberculose, protege contra infecções.

O estudo é liderado pelo Instituto de Pesquisa Infantil Murdoch, na Austrália e, no Brasil, tem a colaboração da Fundação Oswaldo Cruz, a Fiocruz.

Continue lendo

Copyright © 2021 DiBahia CNPJ: 41.275.067/0001-16