Conecte-se conosco

Sociedade

Influenciadora digital força filhote de cachorro a inalar fumaça de maconha

Publicado

em

Voiced by Amazon Polly

A influenciadora digital Gabrielly Milhomem, da cidade de Jacundá, do Pará, é investigada pela Polícia Civil por suposto maus-tratos após forçar um filhote de cachorro a inalar fumaça de maconha. Nas imagens, é possível ver o momento em que a influenciadora inala a substância e, em seguida, força o filhote, que segura na outra mão, a aspirar a fumaça.

Até a manhã da quarta-feira (19), a jovem não publicou nenhum posicionamento e desativou os comentários de suas postagens no Instagram. Ela foi intimada para prestar depoimento depois que o vídeo vazou e foi compartilhado por Organizações Não Governamentais (ONGs), além de políticos e famosos.

Veja o vídeo

O deputado estadual do Pará, Igor Normando (Podemos), também compartilhou o vídeo. Segundo ele, “um inquérito já foi aberto para averiguar os fatos e punir devidamente os responsáveis”. Em comentário na página do abrigo Au Family, o parlamentar informou que a influencer foi intimada e compareceu à delegacia para prestar esclarecimento sobre o caso. A equipe do político busca informações sobre o paradeiro do animal.

Maus-tratos aos animais configuram crime com pena de 2 a 5 anos de reclusão, além do pagamento de multa e registro de antecedente criminal aos agressores. 

Continue lendo
Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Sociedade

Abará – Do tabuleiro da Baiana para o mundo

Publicado

em

Por

É um dos pratos da culinária baiana e como o acarajé também faz parte da comida ritual do candomblé.

O abará tem a mesma massa que o acarajé: a única diferença é que o abará é cozido, enquanto o acarajé é frito.

O preparo da massa é feito com feijão fradinho, que deve ser quebrado em um moinho em pedaços grandes e colocado de molho na água para soltar a casca. Após retirada toda a casca, passa-se novamente no moinho, desta vez deverá ficar uma massa bem fina. A essa massa acrescentam-se cebola ralada, um pouco de sal, duas colheres de dendê.

Quando for comida de ritual, coloca-se um pouco de pó de camarão, e, quando fizer parte da culinária baiana, colocam-se camarões secos previamente escaldados para tirar o sal, que podem ser moídos junto com o feijão, além de alguns inteiros.

Essa massa deve ser envolvida em pequenos pedaços de folha de bananeira, semelhante ao processo usado para fazer o acaçá, e deve ser cozido no vapor em banho-maria. É servido na própria folha.

Abalá

Ingredientes

  • 1 kilo de feijão fradinho demolhado por 1 noite
  • 100 gramas de camarão seco moído
  • 100 gramas de cebola ralada
  • 100 gramas de amendoim e castanha de caju torrados e moídos (fundo misto)]
  • 250 mililitros de azeite de dendê
  • ½ colher de chá de gengibre ralado
  • folhas de bananeira
WhatsApp Image 2021-06-14 at 11.01.07 (1)

Modo de preparo

Para fazer esta receita de abará passo a passo comece por lavar bem o feijão: coloque-o em uma vasilha grande com água, remexa e tire com uma peneira as cascas que se soltarem. Escorra o feijão e repita até a água sair limpa.

De seguida bata o feijão no moinho, para transformar em purê, e depois bata com uma colher de pau, para ficar leve e volumosa.

Dica: Também pode bater no liquidificador, adicionando um pouco de água. Acrescente o camarão moído, a cebola, o fundo misto e o gengibre. Misture, adicione azeite de dendê e envolva tudo para obter uma massa homogênea e amarela.

WhatsApp Image 2021-06-14 at 11.01.08

O passo seguinte do abará é passar as folhas de banana no fogo, para que fiquem mais flexíveis. Depois enrole porções da massa anterior nas folhas, como se fosse uma pamonha, e
coloque a cozinhe no vapor ou em banho-maria, por 40 minutos.

Dica: Se cozinhar o abará no vapor, cubra com aparas da folha da bananeira, que ajuda a reter o vapor e a deixar o abará mais úmido.

Após o passo anterior, seu abará está pronto! Sirva quente ou frio, puro ou acompanhado de molho de pimenta , camarão seco, caruru, vatapá, caruru e salada de tomate verde simples.

Bom apetite!

Fonte http://m.nossas-raizes.com/a-comida-dos-orixas/

Continue lendo

Copyright © 2021 DiBahia CNPJ: 41.275.067/0001-16