Conecte-se conosco

Sociedade

Meios de comunicação: sua história e influência

Publicado

em

Voiced by Amazon Polly

Desde os primórdios, com a existência do homem, surgiu simultaneamente a necessidade da comunicação entre eles, por se tratar de indivíduos extremamente sociáveis, que viviam em bandos. Dessa necessidade fora desenvolvida várias formas de se comunicar, inicialmente por maneiras mais rudimentares, por meio de sinais e gestos corporais, eram utilizados para se expressar com os outros. As pinturas rupestres também foram uma outra forma rudimentar de comunicação, sendo a primeira que pudesse ser registrada ao longo do tempo até os dias de hoje, por meio de desenhos bem simples nas paredes das cavernas e abrigos nas rochas, informando como era a vida de nossos longínquos ancestrais.

O surgimento da fala ocorreu com o desenvolvimento do intelecto humano e serviu para auxiliar na forma de se expressar através de sons vocais. Começou nesse momento a se padronizar uma forma de comunicação entre seres humanos. E por fim, encerrando o ciclo mais remoto da história da comunicação, o desenvolvimento da escrita, uma evolução das pinturas rupestres, como registro permanente da informação, porém de maneira mais padronizada. Esta nova técnica possibilitou, num futuro não muito distante, uma maior socialização da informação com o uso da escrita no papiro (papel rudimentar utilizado por antigas civilizações) e por ventura no papel, permitindo que as informações pudessem ser transportadas, aumentando o poder de comunicação entre indivíduos de localidades distintas.

A evolução de um povo ou civilização pode ser diretamente medida através do seu estágio no quesito comunicacional. Este desenvolvimento está intrinsecamente ligado ao seu desenvolvimento tecnológico, que possibilita a transmissão e difusão de informações entre pessoas, de maneira cada vez mais eficiente, aproximando-as e diminuindo o tempo de propagação de mensagens. Logicamente, como já visto no início desse artigo, essa transformação não ocorreu do dia para a noite, os meios de comunicação percorreram um longo trajeto para chegarem ao que conhecemos hoje.

Fruto dessa evolução, a prensa móvel  foi uma invenção que provocou uma verdadeira revolução no terreno da escrita e leitura, isto é, a máquina de impressão tipográfica, desmontável que fora inventada pelo alemão Johann Gutenberg no século XV. Esse invento é uma enorme salto no campo da comunicação, igualado a invenção do computador, pois além de ser um tipo de dispositivo técnico capaz de reproduzir, copiar e imprimir palavras, frases, textos ou mesmo livros inteiros através de caracteres ou tipos móveis. Eram peças desmontáveis e seu pequeno porte, era ideal para ser facilmente transportando, por isso seu uso foi rapidamente espalhado por todo mundo, aumentando e popularizando os livros, que por ventura trouxeram mais conhecimento as pessoas que puderam desenvolver mais e novas tecnologias

Na era contemporânea, mediante a revolução industrial, em que se deu um boom no desenvolvimento científico e tecnológico como pouco visto na história da humanidade, desenvolveu-se ainda mais a comunicação. As sociedades contemporâneas puderam usufruir de diversos benefícios como:

  • Sistema de correios mais eficientes com o uso de carros mecânicos no lugar de cavalos e carroças;
  • Telegrama, dispositivo que permitia transmitir informações por meio de códigos sonoros através da corrente elétrica em cabos, tal invenção possibilitou a comunicação entre áreas distantes em um menor tempo;
  • Telefone, invento esse que possui conceitos estruturais muitos semelhantes ao do telegrafo, porem com transmissão de voz, o que ampliou ainda mais o seu uso e alcance.

Todos esses sistemas de comunicação, tem uma característica em comum; possuem uma conexão passiva para com seu usuário, apenas transmitindo uma mensagem direta do emissor para o receptor. Sendo o emissor responsável pelo conteúdo e formação da informação propagada e o receptor, com a capacidade ativa de responder a mesma.  Ambos, neste caso, compartilham das informações necessárias e assim finalizam o uso do sistema de comunicação utilizada, retornado sua utilização somente quando necessário. Porém, como o custo desses meios de comunicação era alto, não eram utilizados com frequência e muito menos acessíveis a toda população. Isso gerava uma pequena produção de dados e informações.

No entanto, a tecnologia se tornou cada vez mais moderna e os meios de comunicação também acompanharam esses avanços. Desde então, as distâncias geográficas foram ainda mais minimizadas e as informações passaram a ser transmitidas com mais velocidade e qualidade, proporcionando a produção de mais informações em menor tempo. Essa variação mudou a forma em que os indivíduos se relacionavam com as informações e os meios de comunicação. Foi o que aconteceu paulatinamente com o jornal impresso, rádio e televisão, trazendo aos poucos aos usuários dessas plataformas, a necessidade de consumo diário de novas informações, abordando diversos temas da sociedade: como política, religião, culinária, notícias, cotidiano, moda e muito mais.

Os jornais impressos, por conta da utilização de grandes e modernas impressoras, conseguiam a impressão em série de milhares de exemplares em poucas horas, barateando o custo, e passando a ser impresso diariamente. Dessa maneira se popularizou rapidamente e engajava seus leitores a consumi-lo cada vez com mais frequência, foi a primeira mídia que conquistava esse patamar e isso, é claro, se tornou um ótimo e rentável negócio. Também foi o primeiro a modificar a relação de um sistema de mídia para com um usuário, por ser um sistema operado por poucos indivíduos, detendo o poder sobre que tipo de informação seria replicada para a grande massa de usuários, que apenas a receptavam e consumiam passivos a essas informações.

Em seguida tivemos o surgimento das rádios, uma verdadeira revolução, pois agora a informação era transmitida através de ondas sonoras captadas por um pequeno aparelho que uma vez comprado, seria utilizado várias e várias vezes. O conteúdo e as informações transmitidas eram bem parecidas com as dos jornais impressos, porem a vantagem de se explorar o som. E a relação de influência para com os usuários permaneceu a mesma, tornando-os apenas em ouvintes passivos de qualquer tipo de ideias e narrativas.

Posteriormente a televisão apareceu no cenário da comunicação e foi um acontecimento arrebatador, era a imagem e som sendo transmitidos, em aparelhos que se popularizavam nas casa das pessoas. Quem tem mais de 30 anos sabe muito bem o papel que TV tinha na sociedade, elas praticamente faziam parte da família, todos se reuniam em torno dela e a mesma ficava ligada o tempo inteiro. Por causa do seu potencial viciante para com seus usuários, as emissoras de TV se tornaram um negócio bilionário, em todo o mundo. Dinheiro esse que possibilitou desenvolver ainda mais esse sistema, com novas tecnologias e novas estratégias para manter o interesse do telespectador.

Jornais, rádios e TVs atraíram milhões de usuários passivos, pois não tinham como responder, participar ou cooperar com as informações por eles receptadas, e a programação dessas mídias eram basicamente de entretenimento viciante. Formou-se uma legião de indivíduos altamente manipuláveis, mudando o rumo da comunicação mundial. O aumentando dessa produção de informações atingiu quase toda a população com sua influência, desenvolvendo áreas como o marketing, e ampliando o poder de persuasão dessas mídias. Vendendo o que queria e sugestionando absolutamente tudo a seus consumidores: o que comprar, o que comer, o que vestir, o que pensar e até como viver, passando assim a ter maior controle sobre a pessoas.

Por esses motivos as mídias de comunicação se tornaram poderosas armas nas mãos de alguns poucos indivíduos e aliados com políticos, promovendo mudanças e interferindo no rumo de muitos acontecimentos no mundo e na vida das pessoas, principalmente no campo político. Observe bem que todos os episódios políticos mais relevantes nos diversos níveis: regionais, nacionais ou globais, tiveram influência sutil ou envolvimento direto dos veículos de comunicação, servido a seus anseios e interesses próprios. Mas tudo isso era apenas o começo, estavam apenas preparando o planeta para algo bem mais poderoso, tecnológico, com maior influência e possibilidade de controle sobre mais pessoas. A internet será o assunto sobre o que iremos conversar no próximo artigo, sua dualidade entre controle e a liberdade, dependendo do caminho a ser seguido por seus usuários.

Empresário do ramo da construção civil - Presidente da Uni Líderes, união de líderes empresariais de Porto Seguro - Graduado em Administração de Empresas - Morador de Porto Seguro a 25 anos - Colunista sobre empreendedorismo, economia e política

Continue lendo
Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Sociedade

Pastora arruma segunda esposa para marido pastor após revelação

Publicado

em

Por

Pastores Éden Asvolinsque e Fernanda Asvolinsque e nova esposa
Voiced by Amazon Polly

De posse dessa ‘promessa mortal’, a pastora já arrumou a sua substituta para se casar com o seu esposo pastor.

A pastora Fernanda Asvolinsque, de 43 anos, que lidera com o seu esposo, o pastor Éden Asvolinsque, a Igreja Juventude de Cristo em Barra Mansa (RJ), desta vez foi longe demais.

O casal está sendo alvo de muitas críticas desde que a pastora arrumou uma jovem para ser a segunda esposa do seu marido.

A justificativa da religiosa é que, em novembro de 2020, ela recebeu uma revelação de Deus, de que está sendo preparada para ser ‘colhida’ da terra em 2021, ou seja, vai morrer esse ano.

De posse dessa ‘promessa mortal’, a pastora já arrumou a sua substituta para se casar com o pastor, quando ela for para o plano espiritual.

Fernanda afirma que está muito doente, mas que não irá ao médico, porque a vontade de Deus é de que ela morra esse ano.

“Deus disse a mim desde novembro, que está me preparando, porque Ele vai me colher nesse ano. Eu tô com paz na minha alma, estou bem resolvida em relação a tudo isso… Agora era o momento de vocês blindarem o pastor, blindarem a minha casa, blindarem a minha família, blindarem a igreja… Eu ouvi, eu sei o que Deus falou pra mim”, disse a pastora.

As declarações da pastora geraram polêmica no meio evangélico, e muitos acreditam, inclusive, que tudo não passa de uma armação do casal que, supostamente, curte um relacionamento a três. Ou que até mesmo estão separados, mas não querem tornar público, para não perder os fiéis e seus dízimos.

Após muitas críticas e insinuações contra o casal de pastores, que agora é um trisal, a pastora Fernanda desabafou nos Stories do seu Instagram.

Veja o vídeo na integra.

Continue lendo

Copyright © 2021 DiBahia CNPJ: 41.275.067/0001-16