Conecte-se conosco

Mundo

ORIENTE MÉDIO – Chega a 212 o número de palestinos mortos

Publicado

em

Voiced by Amazon Polly

Entre os israelenses, dez perderam a vida. Apesar dos apelos internacionais confrontos se intensificam.

Chegou a 212 o número de palestinos mortos nos confrontos dos grupos extremistas Hamas e Jihad Islâmica com o exército de Israel. Entre os israelenses, dez perderam a vida.

As forças armadas israelenses bombardearam intensamente a Faixa de Gaza no 8º dia do conflito. Os funerais, se repetem, um atrás do outro.

Um palestino disse que o bombardeio começou de madrugada: “Deviam atingir quem os ataca, não as pessoas pobres que dormem em suas casas”.

O primeiro-ministro palestino, Mohamed Shtayyeh, quer uma resolução da Assembleia Geral da ONU, onde nenhum país tem poder de veto, para parar os ataques israelenses.

Andrea Sasse, do Ministério de Relações Exteriores da Alemanha, disse que o Hamas é considerado uma organização terrorista na União Europeia e que os eventos dos últimos dias mostraram, novamente, o motivo.

No domingo (16), o Papa Francisco voltou a pedir a paz na região e a afirmar que a morte de crianças é inaceitável.

Nesta segunda-feira (17), o presidente da Turquia, Tayyip Erdogan telefonou ao Papa Francisco para pedir apoio a sanções internacionais contra Israel.

O Vaticano defende a solução de dois Estados, um de Israel e outro da Palestina, e a divisão de Jerusalém.

O presidente americano, Joe Biden, disse nesta segunda-feira (17), por telefone, ao primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, que é favorável a um cessar-fogo nos confrontos entre israelenses e palestnos.

Até agora, Biden só havia manifestado apoio ao direito de Israel de se defender dos ataques de foguetes de militantes palestinos.

Informações por TV Globo

Continue lendo
Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Mundo

Policial é morto e 80 alunos são sequestrados em ataque na Nigéria

Publicado

em

Por

Voiced by Amazon Polly

Homens armados mataram um policial e sequestraram pelo menos 80 alunos e cinco professores em uma escola do estado nigeriano de Kebbi, informaram a polícia, moradores e um professor.

É o terceiro sequestro em massa em três meses no noroeste da Nigéria, e as autoridades culpam bandidos armados que buscam resgates.

Usman Aliyu, que leciona na escola, disse que os atiradores levaram mais de 80 alunos, a maioria meninas.

“Eles mataram um [dos policiais], entraram pelo portão e foram direto às salas de aula”, afirmou ele à Reuters.

O porta-voz da polícia de Kebbi, Nafiu Abubakar, disse que os bandidos mataram um policial durante uma troca de tiros e que também balearam um aluno, que estava recebendo tratamento médico.

A polícia ainda não havia comunicado o número de alunos desaparecidos na noite de quinta-feira (17), e um porta-voz do governador de Kebbi afirmou que a força está realizando uma contagem dos desaparecidos.

Sequestros que elevam tristeza ao povo nigeriano não é novidade. Desta vez levaram mais de 80 alunos, a maioria meninas.

O ataque ocorreu em um colégio do governo federal da cidade remota de Birnin Yauri. Segundo Abubakar, forças de segurança estão vasculhando uma floresta próxima à procura dos alunos e professores raptados.

Atiku Aboki, um morador que foi à escola pouco depois de os disparos terminarem, informou que viu uma cena de pânico e confusão enquanto pessoas procuravam os filhos.

Bandidos em busca de resgate já sequestraram mais de 800 alunos nigerianos em escolas desde dezembro. Alguns foram libertados e outros continuam desaparecidos.

* Ardo Hazzad, Garba Muhammed, Camillus Eboh e Angela Ukomadu – Repórteres da Reuters

Com Agência Brasil

Continue lendo

Copyright © 2021 DiBahia CNPJ: 41.275.067/0001-16