Conecte-se conosco

Sociedade

Bruno Covas e o DNA político

Publicado

em

Voiced by Amazon Polly

Nestes momentos aonde a política mais do que nunca enlameia os nomes que fazem parte dela, Bruno Covas, um jovem político perde a luta para o câncer.

Nos conhecemos na juventude do PSDB, aonde conversamos inúmeras vezes de como mudar o Brasil, o tempo passou… Eu me tornei cético e retirei-me do PSDB e da política. Mas todos nós da Juventude do PSDB tínhamos a certeza de que Bruno tinha um grande futuro pela frente, seria apenas uma questão de tempo para ele chegar no Palácio Bandeirantes(Sede do governo do Estado de São Paulo), quiçá voos mais altos.

Bruno continuou na vida política, perdeu a sua única eleição, quando foi candidato a vice de Raul Christiano em Santos. Após isso ganhou eleições e experiência elegendo-se deputado estadual, deputado federal, vice prefeito do Dória e finalmente eleição a Prefeito de São Paulo.

Bruno Covas sempre foi dedicado a causa pública… Afinal não poderia ser diferente, continha Bruno o mesmíssimo DNA de Mário Covas que certa vez a mim em uma conversa repetiu a frase de Aristóteles.

“Levar a vida política é a realização de um homem digno”.

Bruno e Mário Covas foram políticos na melhor acepção da palavra, governaram com maestria e dever público e ambos. Afinal, quantos governantes colocaram a cama na prefeitura para trabalhar em meio ao recrudescimento da pandemia de covid?

O câncer silencia uma voz importante de um político que acreditava e defendia um estado moderno e acima de tudo, uma governante que se importava com as pessoas. Apesar dos seus 41 anos de idade. Bruno deixa um legado importante tanto as velhas raposas quanto aos jovens que estão entrando na política. Que é possível sim, fazer um bom governo sem corrupção. Que é possível cuidar das pessoas da periferia sem assistencialismo populista. Ou seja, que o Brasil pode muito mais.

Continue lendo
Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Sociedade

Abará – Do tabuleiro da Baiana para o mundo

Publicado

em

Por

É um dos pratos da culinária baiana e como o acarajé também faz parte da comida ritual do candomblé.

O abará tem a mesma massa que o acarajé: a única diferença é que o abará é cozido, enquanto o acarajé é frito.

O preparo da massa é feito com feijão fradinho, que deve ser quebrado em um moinho em pedaços grandes e colocado de molho na água para soltar a casca. Após retirada toda a casca, passa-se novamente no moinho, desta vez deverá ficar uma massa bem fina. A essa massa acrescentam-se cebola ralada, um pouco de sal, duas colheres de dendê.

Quando for comida de ritual, coloca-se um pouco de pó de camarão, e, quando fizer parte da culinária baiana, colocam-se camarões secos previamente escaldados para tirar o sal, que podem ser moídos junto com o feijão, além de alguns inteiros.

Essa massa deve ser envolvida em pequenos pedaços de folha de bananeira, semelhante ao processo usado para fazer o acaçá, e deve ser cozido no vapor em banho-maria. É servido na própria folha.

Abalá

Ingredientes

  • 1 kilo de feijão fradinho demolhado por 1 noite
  • 100 gramas de camarão seco moído
  • 100 gramas de cebola ralada
  • 100 gramas de amendoim e castanha de caju torrados e moídos (fundo misto)]
  • 250 mililitros de azeite de dendê
  • ½ colher de chá de gengibre ralado
  • folhas de bananeira
WhatsApp Image 2021-06-14 at 11.01.07 (1)

Modo de preparo

Para fazer esta receita de abará passo a passo comece por lavar bem o feijão: coloque-o em uma vasilha grande com água, remexa e tire com uma peneira as cascas que se soltarem. Escorra o feijão e repita até a água sair limpa.

De seguida bata o feijão no moinho, para transformar em purê, e depois bata com uma colher de pau, para ficar leve e volumosa.

Dica: Também pode bater no liquidificador, adicionando um pouco de água. Acrescente o camarão moído, a cebola, o fundo misto e o gengibre. Misture, adicione azeite de dendê e envolva tudo para obter uma massa homogênea e amarela.

WhatsApp Image 2021-06-14 at 11.01.08

O passo seguinte do abará é passar as folhas de banana no fogo, para que fiquem mais flexíveis. Depois enrole porções da massa anterior nas folhas, como se fosse uma pamonha, e
coloque a cozinhe no vapor ou em banho-maria, por 40 minutos.

Dica: Se cozinhar o abará no vapor, cubra com aparas da folha da bananeira, que ajuda a reter o vapor e a deixar o abará mais úmido.

Após o passo anterior, seu abará está pronto! Sirva quente ou frio, puro ou acompanhado de molho de pimenta , camarão seco, caruru, vatapá, caruru e salada de tomate verde simples.

Bom apetite!

Fonte http://m.nossas-raizes.com/a-comida-dos-orixas/

Continue lendo

Copyright © 2021 DiBahia CNPJ: 41.275.067/0001-16