Conecte-se conosco

Bahia

Funcionário revela amizade entre segurança do Atakarejo e tráfico

Publicado

em

Bruno e Yan em imagem divulgada nas redes antes de serem assassinados
Voiced by Amazon Polly

A equipe de segurança do Atakarejo de Amaralina é acusada de espancar e entregar para o “tribunal do tráfico” dois homens suspeitos de furtar carne no supermercado.

Bruno Barros da Silva, de 29 anos, e o sobrinho, Yan Barros da Silva, de 19, foram encontrados no porta-malas de um carro na localidade da Polêmica, em Brotas, com marcas de espancamento e tiros, no último dia 26 de abril.

Bruno e Ian Barros da Silva, com pacotes de carne espalhados no chão; eles foram mortos depois do furto – Reprodução/Redes sociais

Em entrevista à Record TV Itapoan, o funcionário, que afirma ter presenciado o fato, confirmou que os homens foram espancados pelos seguranças e, posteriormente, entregues a traficantes do Nordeste de Amaralina.

De acordo com o trabalhador, que não quis se identificar com medo de represálias, o gerente da unidade participou da sessão de espancamento e abriu a “porta” para entregar Bruno e Yan aos criminosos, que aguardavam do lado de fora do supermercado.

Antes, entretanto, os agressores ligaram para familiares dos homens e cobraram 700 reais – o suposto valor das carnes que eles teriam tentado furtar – para que tio e sobrinho fossem liberados.

Também à Record, a mãe de Yan contou que a família conseguiu reunir 550 reais às pressas, mas não foi suficiente para evitar que a equipe do surpermercado os entregasse aos traficantes.

De acordo com o funcionário, não é a primeira vez que isso acontece no Atakarejo de Amaralina. A prática de espancamento de quem é pego fazendo pequenos furtos no supermercado, segundo ele, é comum.

O colaborador contou ainda que presenciou ao menos dois outros casos em que o suspeito foi entregue pelos seguranças ao “tribunal do tráfico”. De acordo com ele, o chefe da equipe e os traficantes mantêm relação e têm até “foto tomando cerveja juntos”.

Um dos casos mencionados pelo funcionário já foi mapeado pela polícia. De acordo com a delegada responsável pelo inquérito sobre o duplo-homicídio, Zaira Pimentel, em outubro do ano passado, duas adolescentes foram entregues ao tráfico após suposto furto no Atakarejo de Amaralina.

“Essa investigação está em curso, e o que a gente conseguiu apurar é de que muitos dos seguranças que teriam participado dessa ação mais recente também participaram do crime do ano passado”, afirmou a delegada em entrevista coletiva, nesta segunda.

Continue lendo
Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Bahia

Sucesso absoluto na primeira feira 2021 de adoção de cães e gatos

Publicado

em

Por

Voiced by Amazon Polly

A primeira feira de adoção de cães e gatos deste ano, promovida pelo CCZ (Centro de Controle de Zoonoses) de Eunápolis, ocorreu na manhã de sexta-feira, dia 18 de junho, na praça do Pequi e foi um grande sucesso.

A procura por adoção foi grande. Várias pessoas se deslocaram até a praça na expectativa de adotar um pet, no entanto, mesmo antes do evento acontecer, muita gente procurou o CCZ e antecipou a adoção responsável de vários animais, ficando poucos para serem adotados na feira.

Os animais doados estavam castrados, vacinados e vermifugados; ainda há no CCZ vários cães e gatos em processo de tratamento e serão castrados para posteriormente serem colocados para a adoção. No evento, houve a vacinação de cães e gatos contra raiva.

Dois filhotes de cães e, uma caixa com filhotes de gatos foram deixados no local onde acontecia a feira de adoção (foram abandonados); a equipe do CCZ levou os animais abandonados para serem tratados e depois estarão disponíveis para a adoção responsável.

As pessoas que não conseguiram adotar um animal na feira ocorrida na praça do Pequi, podem ir ao CCZ , localizado no Distrito Industrial, nº 715, às margens da BR 101 e pleitear a adoção responsável.
.
.
Sucom – Prefeitura de Eunápolis

Continue lendo

Copyright © 2021 DiBahia CNPJ: 41.275.067/0001-16