Conecte-se conosco

Brasil

Arábia Saudita suspende importação de frango da JBS e outras 2 empresas

Publicado

em

Voiced by Amazon Polly

Matéria da Equipe TradeMap, divulgou que a Arábia Saudita, segundo maior comprador de carne de frango do Brasil, suspendeu as exportações de três frigoríficos brasileiros, que correspondem a onze unidades fabris — sete da JBS, três da Vibra Agroindustrial e uma da Agroaraçá.  

A decisão consta na lista da Saudi Food and Drug Authority (SFDA, na sigla em inglês), autoridade sanitária do governo saudita. Sem maiores detalhes, o texto  apresenta apenas quais são as plantas do Brasil que têm autorização para exportar para o país e quais estão suspensas.

O documento da SFDA, disponível em seu site, indica que duas das unidades suspensas são da JBS Aves, de Passo Fundo (RS) e de Montenegro (RS). Outras cinco são da Seara — em Brasília (DF), Campo Mourão (PR), Amparo (SP), Ipumirim (SC) e Caxias do Sul (RS). 

Com isso, o grupo JBS, que é uma das principais companhias de alimentos do mundo, fica fora deste mercado no segmento de aves.

Por outro lado, a concorrente BRF não teve nenhuma fábrica suspensa nesta atualização de habilitações da SFDA. Quatro de suas unidades permanecem ativas — em Capinzal (SC), Buriti Alegre (GO), Nova Mutum (MT) e Videira (SC) —, porém duas já estavam suspensas desde o ano passado: Dois Vizinhos (PR) e Francisco Beltrão (PR). 

Sendo assim, o mercado saudita permanece acessível apenas para a BRF e outras cinco empresas exportadoras menores, quando comparadas às gigantes do setor.

A companhia JBS dona de marcas como Seara, Friboi e Swift já emprega 120 mil funcionários no Brasil  / imagem divulgação

O governo brasileiro recebeu a informação “com surpresa e consternação” e pretende levar o caso à Organização Mundial do Comércio (OMC) caso se comprove a imposição de barreira indevida, conforme nota conjunta dos ministérios da Agricultura e Relações Exteriores divulgada na quinta-feira, 06.

“Todas as vias bilaterais e multilaterais serão empregadas com vistas à pronta resolução da questão”, destacou o comunicado dos ministérios. Em vista da decisão unilateral, as autoridades buscam esclarecer o episódio e entender a motivação do país arábe. 

leia mais

com Equipe TradeMap

Continue lendo
Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Brasil

Estudo busca descobrir se a resposta imune de vacinados ou infectados será eficaz contra novas variantes do coronavírus

Publicado

em

Por

Voiced by Amazon Polly

Os pesquisadores querem saber se é possível prever se uma pessoa continuará vulnerável à Covid-19.

A pesquisa é realizada em cinco países, entre eles o Brasil, onde conta com a participação de dois mil e 600 profissionais de saúde.

Ao todo são sete mil voluntários monitorados e o objetivo é verificar quais respostas imunes podem não ser tão eficazes.

Outro alvo do estudo é analisar se a vacina BCG, que é aplicada em recém-nascidos no mundo todo, ajuda a melhorar as defesas do organismo em quem recebe as vacinas da Pfizer, da Astrazeneca ou a CoronaVac.

A relação com a Covid é investigada porque a BCG, além de prevenir formas graves de tuberculose, protege contra infecções.

O estudo é liderado pelo Instituto de Pesquisa Infantil Murdoch, na Austrália e, no Brasil, tem a colaboração da Fundação Oswaldo Cruz, a Fiocruz.

Continue lendo

Copyright © 2021 DiBahia CNPJ: 41.275.067/0001-16