Conecte-se conosco

Sociedade

‘Matei porque estuprei’, diz à Justiça vizinho que confessou morte da menina Heloá, de 11 anos

Publicado

em

O vizinho que confessou a morte da pequena Heloá Pereira, de 11 anos, em Piedade (SP), foi interrogado na Justiça e deu detalhes sobre o crime. O caso segue em segredo e com a prisão do réu, que deve ir a júri popular.

O crime foi registrado em 19 de dezembro de 2019. Se condenado por todos os crimes, a pena para Elivelton Santos Furtado pode chegar até 39 anos de prisão. Ele teve a prisão temporária convertida para preventiva.

Segundo apurações da reportagem do G1, a polícia, parentes e o réu foram ouvidos. A defesa não quis comentar o caso com a reportagem.

“Pai dela [Heloá] saiu para trabalhar. Eu fiz o uso de droga e entrei lá [na casa da vítima] e fiz isso. Usei crack, cocaína e bebida alcoólica antes. Sabia que [o pai da Heloá] ia receber dinheiro. Matei porque estuprei e acabei cometendo essa loucura. Se pudesse voltar atrás eu jamais teria feito isso. Todo dia me arrependo”, disse Elivelton à juíza.

Em julho de 2020, a Justiça negou o pedido da defesa para que fosse feito um exame para determinar a sanidade mental do jovem. Mesmo com a tentativa de instauração de incidente de insanidade mental do réu, a Justiça entendeu que nada nos autos indica que Elivelton tenha algum problema.

Confissão

Na época, o G1 teve acesso ao vídeo que mostra parte do depoimento e a confissão. Na madrugada do crime, o rapaz, que era vizinho da casa onde a menina morava com o pai, teria feito uso massivo de drogas.

Por volta das 6h, o pai da criança havia saído de moto para buscar o caminhão que usa para trabalhar. De acordo com a investigação, neste momento, o réu do crime teria ouvido o barulho do veículo e ido até a casa.

A vítima teria acordado, quando o homem a asfixiou e a levou para a casa dele desacordada, onde abusou sexualmente dela.

post-1620240987

Na ocasião, Heloá teria retomado a consciência, momento em que Elivelton desferiu 18 facadas contra a menina, conforme apontado por um laudo do Instituto Médico Legal (IML). Ele teria tentando então, novamente, estuprar a criança já morta.

 

Corpo Encontrado

O corpo de Heloá foi encontrado em 21 de dezembro, coberto por pedaços de madeira, enrolado em um cobertor e um lençol, dentro de uma fossa, nos fundos da casa dela.

A garota também estava seminua, apenas com a camiseta. A calça e a calcinha estavam ao lado do corpo. A investigação solicitou exames para constatar o abuso sexual, entretanto, o estado de decomposição do corpo não permitiu uma conclusão.

Elivelton chegou a limpar manchas de sangue que estavam no quarto dele e queimou as roupas que usava no dia.

Quando o pai, Robson Pereira, saiu de casa para trabalhar, a menina ficou dormindo no quarto. Robson então voltou para buscá-la e levá-la para a casa da avó paterna, mas constatou que a criança não estava em casa.

No dia em que Heloá desapareceu, o réu ainda se dispôs a supostamente ajudar a família da menina a encontrá-la.

Porém, ele decidiu fugir quando soube que a polícia passaria a usar cães farejadores nas buscas. A prisão do rapaz ocorreu no dia 14 de fevereiro, na estrada que liga Tapiraí (SP) a Pilar do Sul (SP).

 

Fonte: Redação Dibahia News com informações do Portal G1

Continue lendo
Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Sociedade

Pastora arruma segunda esposa para marido pastor após revelação

Publicado

em

Por

Pastores Éden Asvolinsque e Fernanda Asvolinsque e nova esposa
Voiced by Amazon Polly

De posse dessa ‘promessa mortal’, a pastora já arrumou a sua substituta para se casar com o seu esposo pastor.

A pastora Fernanda Asvolinsque, de 43 anos, que lidera com o seu esposo, o pastor Éden Asvolinsque, a Igreja Juventude de Cristo em Barra Mansa (RJ), desta vez foi longe demais.

O casal está sendo alvo de muitas críticas desde que a pastora arrumou uma jovem para ser a segunda esposa do seu marido.

A justificativa da religiosa é que, em novembro de 2020, ela recebeu uma revelação de Deus, de que está sendo preparada para ser ‘colhida’ da terra em 2021, ou seja, vai morrer esse ano.

De posse dessa ‘promessa mortal’, a pastora já arrumou a sua substituta para se casar com o pastor, quando ela for para o plano espiritual.

Fernanda afirma que está muito doente, mas que não irá ao médico, porque a vontade de Deus é de que ela morra esse ano.

“Deus disse a mim desde novembro, que está me preparando, porque Ele vai me colher nesse ano. Eu tô com paz na minha alma, estou bem resolvida em relação a tudo isso… Agora era o momento de vocês blindarem o pastor, blindarem a minha casa, blindarem a minha família, blindarem a igreja… Eu ouvi, eu sei o que Deus falou pra mim”, disse a pastora.

As declarações da pastora geraram polêmica no meio evangélico, e muitos acreditam, inclusive, que tudo não passa de uma armação do casal que, supostamente, curte um relacionamento a três. Ou que até mesmo estão separados, mas não querem tornar público, para não perder os fiéis e seus dízimos.

Após muitas críticas e insinuações contra o casal de pastores, que agora é um trisal, a pastora Fernanda desabafou nos Stories do seu Instagram.

Veja o vídeo na integra.

Continue lendo

Copyright © 2021 DiBahia CNPJ: 41.275.067/0001-16