Conecte-se conosco

Brasil

Grupo técnico criado por Queiroga vai contraindicar cloroquina e ivermectina em protocolo de internação

Publicado

em

Voiced by Amazon Polly

Núcleo foi criado pelo ministro para elaborar diretrizes de tratamento com base técnica e científica

O protocolo para tratamento farmacológico do coronavírus na internação que foi encomendado pelo ministro Marcelo Queiroga (Saúde) a um núcleo técnico-científico criado por ele assim que assumiu o cargo contraindicará o uso em ambiente hospitalar de remédios como cloroquina, hidroxicloroquina, ivermectina, redemsivir e outros sem eficácia comprovada para a Covid-19, alguns deles com relatos de efeitos adversos.

O documento não tratará da utilização deles fora do ambiente hospitalar, já que o escopo do grupo técnico é o tratamento da Covid-19 desde a chegada no hospital até o pós-Covid.

O protocolo, elaborado por grupo encabeçado pelo médico e professor da USP Carlos Roberto de Carvalho, indicará o uso de anticoagulantes e corticoides no tratamento da Covid-19.

Queiroga, que tem falado com parlamentares sobre esse protocolo, deverá receber o material ainda nesta semana, e caberá a ele decidir de que maneira e quando ele será incorporado e distribuído pela rede nacional de saúde.

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, durante entrevista coletiva no Palácio do Planalto – Pedro Ladeira-28.abr.2021/Folhapress

Os protocolos têm como objetivo fornecer diretrizes uniformes para o tratamento da Covid-19, potencializando as chances de cura.

A elaboração dos protocolos tem sido feita a partir de colaboração com sociedades médicas, agregando orientações já sugeridas por elas.

Dois deles já foram entregues a Queiroga e anunciados pelo ministro na sexta-feira (30), o de uso racional do oxigênio e o da intubação.

Os protocolos têm três partes: um fluxograma, que pode ser visualizado em tela de celular ou ser impresso e pendurado em paredes de hospitais e UTIs; um texto explicativo, mais detalhado, porém breve e objetivo; e um pequeno filme para ilustrar os procedimentos (como colocar as máscaras, etc.).

O grupo deve elaborar ainda mais dois ou três protocolos. Um deles, o de ventilação mecânica, também deve ser entregue até o final da semana.

Fonte: FolhaPress

Continue lendo
Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Brasil

População do Brasil passa de 211,7 milhões de habitantes, estima IBGE

Publicado

em

Por

Voiced by Amazon Polly

A população estimada do Brasil é de 211.755.692 pessoas. Em 2019, a população estimada era de 210.147.125 pessoas. Portanto, de acordo com a projeção, o Brasil ganhou mais 1,6 milhão de habitantes em um ano.

Os dados são do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) e foram divulgados hoje, em portaria do Diário Oficial da União. De acordo com o levantamento, os estados mais populosos são: São Paulo (46.289.333), Minas Gerais (21.292.666) e Rio de Janeiro (17.366.189).

O Distrito Federal conta com uma população de 3.055.149 habitantes. Roraima é o estado com a menor estimativa populacional (631.181).

tabela completa, por estado, pode ser conferida no Diário Oficial da União. 

Continue lendo

Copyright © 2021 DiBahia CNPJ: 41.275.067/0001-16