Conecte-se conosco

Bahia

Baiano inicia campanha para ser o primeiro governador brasileiro nos Estados Unidos

Publicado

em

Orlando Silva mora nos Estados Unidos desde os 15 anos (Reprodução/Partido Democrata)
Voiced by Amazon Polly

Orlando Silva vive a sua versão do sonho americano: em 1993, aos 15 anos, deixou para trás Vitória da Conquista, na Bahia, e foi morar nos Estados Unidos com a irmã mais velha. Estudou, trabalhou, abriu sua própria empresa e hoje, aos 44, resolveu concorrer ao governo de Massachusetts. Se vencer a eleição marcada para novembro de 2022, será a primeira pessoa nascida no Brasil a ser governadora nos EUA. Para chegar até lá, no entanto, ele tem um longo caminho.

Morador de Shrewsbury, casado com uma brasileira e pai de duas filhas, Silva é veterano na manutenção de tubulações de aquecedores e aparelhos de ar-condicionado, mas um calouro na política. Virou cidadão americano no ano passado, quando votou pela primeira vez e se filiou ao Partido Democrata.

Em março, registrou sua campanha para participar da primária do partido, programada para julho de 2021, e conseguiu um pouco da atenção que precisará para ter a pré-candidatura aceita pelos democratas, atrás de um nome capaz de interromper a sequência de dois mandatos republicanos no Estado, encabeçados pelo governador Charlie Baker.

Ele precisa recolher 10 mil assinaturas de apoio ao seu nome e gerar um burburinho a ponto de ser levado a sério pelo diretório democrata. O desafio é imenso, e Silva não tem nem redes sociais oficiais. O empresário diz que tentará fazer duas campanhas paralelas: uma voltada para os brasileiros, outra para seus eleitores de fato, os americanos e imigrantes que já ganharam a cidadania e podem votar.

Continue lendo
Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Bahia

Ministério Público recomenda que a prefeita de Guaratinga, Marlene Dantas demita seus parentes em 15 dias

Publicado

em

Por

Voiced by Amazon Polly

Marlene Dantas (DEM), prefeita de Guaratinga, no extremo-sul da Bahia, tem 15 dias para exonerar quatro parentes de cargos na administração municipal. A lista é composta pelo genro da prefeita (diretor do departamento de compras), cunhado (coordenador de transporte escolar) e duas sobrinhas, nomeadas para chefe de divisão e diretora do departamento de RH.

O promotor responsável pelo caso destacou que a recomendação se aplica a “todos os demais ocupantes de cargos comissionados, função gratificada ou de confiança, que detenham relação de parentesco consanguíneo, em linha reta ou colateral, ou por afinidade até o terceiro grau de parentesco, com a prefeita, vice-prefeito, secretários municipais, procuradores do município e chefe de gabinete”, “tudo sob pena de adoção das respectivas ações de improbidade administrativa e outras responsabilidade legais cabíveis”.

Por: Olhopublico.com

Continue lendo

Copyright © 2021 DiBahia CNPJ: 41.275.067/0001-16