Conecte-se conosco

Mundo

Coreia do Norte alerta EUA para ‘crise sem controle’

Publicado

em

Voiced by Amazon Polly

Segundo a CNN Brasil A Coreia do Norte avisou os Estados Unidos que enfrentará uma “crise fora de controle em um futuro próximo” e acusou a Coreia do Sul de realizar uma “provocação intolerável” contra Pyongyang em uma série de declarações divulgadas neste domingo (2) — comentários que podem abrir caminho para um confronto entre os três países.

Em uma declaração, a Coreia do Norte repreendeu o presidente dos EUA, Joe Biden, por dizer, em um discurso no Congresso na última quinta-feira (29), que o programa nuclear de Pyongyang representa “uma séria ameaça à segurança da América e do mundo”.

Uma declaração separada acusou os EUA de se envolverem em “políticas chicanas” na semana passada, quando o Departamento de Estado chamou a Coreia do Norte de “um dos estados mais repressivos e totalitários do mundo”.

E uma terceira declaração atribuída à irmã do líder norte-coreano Kim Jong Un, Kim Yo Jong, advertiu que a Coreia do Sul enfrentaria consequências depois que desertores norte-coreanos usassem balões para enviar folhetos para o território norte-coreano.

Programa nuclear de Pyongyang representa “uma séria ameaça à segurança da América e do mundo”.

Os comentários foram feitos depois que o secretário de imprensa de Biden disse na sexta que o governo havia concluído uma revisão de política de meses para a Coreia do Norte. Washington planeja buscar uma “abordagem calibrada e prática” que difere da estratégia do governo Trump de buscar uma grande barganha ou do foco do governo Obama na “paciência estratégica”.
Biden e seu homólogo sul-coreano, Moon Jae-in, estão programados para se encontrarem em Washington no final deste mês.

As declarações da Coreia do Norte foram mais focadas no que considerou insultos de Biden, do Departamento de Estado e do governo sul-coreano, e todos empregaram a linguagem bombástica frequentemente vista em declarações norte-coreanas de oposição ou desagrado.

Em resposta aos comentários do Departamento de Estado sobre os direitos humanos na Coreia do Norte, o Ministério das Relações Exteriores da Coreia do Norte disse que os EUA “não têm o direito de sequer discutir direitos humanos”.

“Os Estados Unidos, onde pessoas inocentes perdem suas vidas devido à desigualdade social e ao racismo todos os dias, onde 580 mil pessoas morreram de novos coronavírus, são em si um deserto de direitos humanos”, diz o comunicado.

Kwon Jong Gun, diretor-geral do Departamento de Assuntos dos EUA no Ministério das Relações Exteriores da Coreia do Norte, disse que as observações de Biden sobre a Coreia do Norte durante seu discurso foram um “grande erro” que indicava uma “política desatualizada da perspectiva e do ponto de vista da Guerra Fria.”

veja a matéria completa aqui

Continue lendo
Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Mundo

Policial é morto e 80 alunos são sequestrados em ataque na Nigéria

Publicado

em

Por

Voiced by Amazon Polly

Homens armados mataram um policial e sequestraram pelo menos 80 alunos e cinco professores em uma escola do estado nigeriano de Kebbi, informaram a polícia, moradores e um professor.

É o terceiro sequestro em massa em três meses no noroeste da Nigéria, e as autoridades culpam bandidos armados que buscam resgates.

Usman Aliyu, que leciona na escola, disse que os atiradores levaram mais de 80 alunos, a maioria meninas.

“Eles mataram um [dos policiais], entraram pelo portão e foram direto às salas de aula”, afirmou ele à Reuters.

O porta-voz da polícia de Kebbi, Nafiu Abubakar, disse que os bandidos mataram um policial durante uma troca de tiros e que também balearam um aluno, que estava recebendo tratamento médico.

A polícia ainda não havia comunicado o número de alunos desaparecidos na noite de quinta-feira (17), e um porta-voz do governador de Kebbi afirmou que a força está realizando uma contagem dos desaparecidos.

Sequestros que elevam tristeza ao povo nigeriano não é novidade. Desta vez levaram mais de 80 alunos, a maioria meninas.

O ataque ocorreu em um colégio do governo federal da cidade remota de Birnin Yauri. Segundo Abubakar, forças de segurança estão vasculhando uma floresta próxima à procura dos alunos e professores raptados.

Atiku Aboki, um morador que foi à escola pouco depois de os disparos terminarem, informou que viu uma cena de pânico e confusão enquanto pessoas procuravam os filhos.

Bandidos em busca de resgate já sequestraram mais de 800 alunos nigerianos em escolas desde dezembro. Alguns foram libertados e outros continuam desaparecidos.

* Ardo Hazzad, Garba Muhammed, Camillus Eboh e Angela Ukomadu – Repórteres da Reuters

Com Agência Brasil

Continue lendo

Copyright © 2021 DiBahia CNPJ: 41.275.067/0001-16