Conecte-se conosco

Mundo

O estado americano da Virgínia Ocidental dará R$ 543 a jovens que se vacinarem contra covid-19

Publicado

em

O governador do estado americano da Virgínia Ocidental anunciou que pagará para que uma parcela mais jovem da população, entre 16 e 35 anos, se vacine contra a covid-19. A medida pretende incentivar a imunização da parcela de habitantes que ainda não compareceu a um dos pontos de vacinação.

“Para cada um de nossos jovens, nós vamos dar um título de poupança de US$ 100 (equivalente a R$ 543, na cotação atual) para cada um que se apresentar e tomar suas vacinas”, disse o governador republicano Jim Justice, em uma entrevista coletiva.

“Nossos filhos de hoje provavelmente não percebem o quão importante eles são para acabar com isso [a pandemia]. Estou tentando encontrar uma maneira que realmente os motive – e a nós – a superar o obstáculo”, disse Justice.

De acordo com o comunicado do governo, a meta é vacinar 70% da população elegível de Virgínia Ocidental. No entanto, apenas 52% receberam a primeira dose do imunizante, enquanto 37% delas foram totalmente vacinadas.

“Eles não estão tomando as vacinas tão rápido quanto gostaríamos. Se realmente queremos mover a agulha, temos que vacinar nossos jovens”, acrescentou.

Cerca de 380 mil pessoas entre 16 e 35 poderão receber o incentivo financeiro – inclusive aqueles que já se vacinaram e correspondem à faixa etária. O valor será fornecido pela Cares (Lei de Auxílio, Alívio e Segurança Econômica, na sigla em português), um financiamento federal de emergência aprovado em março do ano passado.

com agências

Continue lendo
Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Mundo

ORIENTE MÉDIO – Gaza registra novos bombardeios

Publicado

em

Por

Voiced by Amazon Polly

As Forças de Defesa de Israel confirmaram nesta terça-feira (15) que iniciaram novos bombardeios na Faixa de Gaza.

O lado palestino diz que o ataque ocorreu próximo a um povoado no sul da Faixa de Gaza, mas não deu maiores detalhes, segundo a agência France Presse. Não há informações sobre mortos ou feridos.

Esse é o primeiro enfrentamento mais grave na região desde maio, quando palestinos e israelenses concordaram em um cessar-fogo após 11 dias de confrontos. Estima-se que 260 pessoas morreram no lado palestino e 13 em Israel.

O episódio também marca a primeira tensão em Gaza desde a posse do novo governo, do primeiro-ministro Naftali Bennett. Ele governa o país desde domingo, quando conseguiu formar uma ampla coalizão que reúne políticos de diferentes denominações unidos para tirar Benjamin Netanyahu do poder.

Enfrentamentos como o desta terça vão significar um teste para essa aliança. Isso porque o grupo é composto tanto por políticos nacionalistas e militaristas — caso do novo primeiro-ministro — e de representações árabes que tendem a apoiar o lado palestino.

Continue lendo

Copyright © 2021 DiBahia CNPJ: 41.275.067/0001-16