Conecte-se conosco

Elas

Cantora baiana vence processo após ser vítima de gordofobia e ameaças: ‘diziam que iam arrancar minha pele’

Publicado

em

A cantora baiana e ex-The Voice, Aila Menezes, venceu um processo judicial após sofrer ataques gordofóbicos e ameaças na internet que, segundo ela, foram incitados e iniciados por um pré-candidato a vereador do município de Vitória da Conquista, no sudoeste da Bahia. O resultado da ação saiu na última terça-feira (20)

“Vencer esse processo devolveu o meu sorriso”, disse em entrevista ao G1.

O réu, que não teve o nome divulgado porque o caso corre em segredo de Justiça, terá que pagar uma indenização à cantora, além de retratar-se publicamente nas redes sociais. O valor da indenização não foi detalhado.

De acordo com Aila, em julho de 2020, ela publicou um vídeo em uma rede social de um trecho de um show realizado no Pelourinho, em Salvador, antes da pandemia da Covid-19. Após a publicação da cantora, o político processado usou o mesmo vídeo para fazer críticas negativas ao corpo e o figurino usado pela artista. 

“Ele colocou que eu era uma mulher que não me respeitava, associou meu show à prostituição, assédio e coisas do tipo.”

Com a repercussão do vídeo, que teve mais de nove milhões de visualizações, a baiana começou a sofrer ataques gordofóbicos, racistas, machistas e foi ameaçada.

“No show eu estou com um figurino que Luísa Sonza, Anitta e tantas outras mulheres maravilhosas usam, mas o fato de eu ser gorda, baiana, nordestina e fora dos padrões incomodou”, afirmou a cantora.

Aila Menezes durante um show – Divulgação

Dentre as ameaças, Aila recebia vídeos de pessoas sendo estupradas, assassinadas e comidas por cachorros. Nas mensagens, diziam que isso iria acontecer com ela também.

“Eu tinha uma crise de pânico horrível, que meus pais não sabiam o que fazer, eles ligavam desesperados para o psiquiatra. Eu começava a gritar dentro de casa de tanta mensagem que eu recebia, tive que parar de usar a internet praticamente”, confessou.

Fonte: Dibahia News com informações do G1

Continue lendo
Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Elas

Brasileira é a primeira negra latino-americana a escalar o Everest

Publicado

em

Por

Voiced by Amazon Polly

A brasileira Aretha Duarte, de 37 anos, se tornou a primeira negra latino-americana a escalar a maior montanha do mundo, o Monte Everest, no Nepal. A subida até o topo durou 54 dias. 

A atleta, que é originária de Campinas, no interior de São Paulo, começou a recolher resíduos recicláveis nas ruas, como plásticos e metais, para conseguir juntar o dinheiro necessário para a expedição. Com a ajuda da mãe, a cozinha aposentada Euleide Antônia de Freitas, foram arrecadados 130 toneladas desse material em 14 meses.

Ela também fez vaquinhas, bazares de roupas e teve ajuda de empresários para angariar os R$ 400 mil necessários. “Muita gente acreditou comigo e fez essa realidade acontecer”, disse Aretha à CNN.

A subida até o topo durou 54 dias

Continue lendo

Copyright © 2021 DiBahia CNPJ: 41.275.067/0001-16