Conecte-se conosco

Bahia

Policia Militar evita chacina de família em Belmonte

Publicado

em

Três criminosos tentaram executar uma família inteira na noite desse sábado dia 27 de março em uma residência localizada no Bairro Ponta de Areia, município de Belmonte. Na casa, que fica próxima ao Campo Lilitão, moravam quatro pessoas que, no momento da investida criminosa, estavam dormindo e se assustaram com o barulho de disparos de arma de fogo.

Os bandidos tinham cercado encurralado os ocupantes do imóvel, onde os 04 moradores (02 adultos e 01 adolescente e 01 criança), viveram momentos de horror deitados no chão para não serem atingidas pelos projéteis. Acionada pela população, a Polícia Militar chegou rapidamente ao local e perseguiu os marginais que conseguiram escapar pulando cercas e muros dos quintais vizinhos à casa. A guarnição então resgatou a família assustada e os abrigou em local seguro. Momentos depois os bandidos retornaram à residência e, não encontrando os alvos da ação criminosa, resolveram jogar gasolina e atear fogo no imóvel.

A Policia Militar foi novamente acionada e conseguiu apagar as chamas rapidamente. Cápsulas de Calibre .380 e 09mm foram encontradas próximas ao imóvel.

A tentativa de chacina está relacionada à guerra entre facções que tentam assumir o controle do tráfico de drogas na cidade, já que, um dos componentes da família ameaçada, que não estava na residência no momento da investida dos agressores, é suspeito de ter envolvimento com um dos grupos criminosos em disputa. As forças policiais seguem investigando e procurando capturar os bandidos.

Fonte: Ascom PM

Continue lendo
Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Bahia

Agnelo Santos é reconduzido ao cargo de prefeito de Santa Cruz Cabrália

Publicado

em

Por

Voiced by Amazon Polly

O desembargador Federal Ney Bello concedeu habeas corpus que reconduziu Agnelo Santos ao cargo de  prefeito dizendo que “verifica que inexistem neste momento condições de manutenção da medida cautelar de afastamento ao cargo público no caso de Prefeito Municipal em face à ausência da contemporaneidade pois o delito em apuração segundo noticiam os autos foi cometido há mais de 3 anos e conforme reconhecido por esta corte se deu antes da posse no mandato em 1º de Janeiro de 2018” informou o desembargador. 

Ele ainda justifica na sua decisão expedida hoje que “não é de todo razoável manter o prefeito eleito democraticamente afastado do exercício do seu mandato”.

A cerimônia de recondução será na manhã desta quinta-feira 25. 

Continue lendo

Copyright © 2021 DiBahia CNPJ: 41.275.067/0001-16