Conecte-se conosco

Bahia

Profissionais que atuam no setor do entretenimento fazem manifestação em Salvador

Publicado

em

Participam da manifestação, músicos, produtores, roadies, técnicos de som e luz, seguranças, dançarinos, carregadores, motoristas, entre outros.

Sem trabalhar desde o início da pandemia, profissionais que atuam no setor do entretenimento fazem uma manifestação na manhã desta terça-feira (23), na frente da Câmara de Vereadores de Salvador.

Participam da manifestação, músicos, produtores, roadies, técnicos de som e luz, seguranças, dançarinos, carregadores, motoristas, entre outros.

Profissionais do entretenimento protestam em frente à Câmara de Salvador — Foto: Arquivo Pessoal

Profissionais do entretenimento protestam em frente à Câmara de Salvador — Foto: Arquivo Pessoal

O ato começou por volta das 9h e conta com a presença de cerca de 50 pessoas. O grupo pede sensibilização dos poderes públicos após o endurecimento das medidas restritivas e aumento do número de casos da Covid-19 no estado.

Os manifestantes já tinham feito uma manifestação semelhante na Avenida ACM, em 11 de fevereiro, dia em que o carnaval começaria oficialmente.

Profissionais do entretenimento protestam em frente à Câmara de Salvador — Foto: Arquivo Pessoal

Profissionais do entretenimento protestam em frente à Câmara de Salvador — Foto: Arquivo Pessoal

Profissionais do entretenimento protestam em frente à Câmara de Salvador — Foto: Arquivo Pessoal

Profissionais do entretenimento protestam em frente à Câmara de Salvador — Foto: Arquivo Pessoal

Profissionais do entretenimento protestam em frente à Câmara de Salvador — Foto: Arquivo Pessoal

Fonte: G1.

Continue lendo
Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Bahia

Agnelo Santos é reconduzido ao cargo de prefeito de Santa Cruz Cabrália

Publicado

em

Por

Voiced by Amazon Polly

O desembargador Federal Ney Bello concedeu habeas corpus que reconduziu Agnelo Santos ao cargo de  prefeito dizendo que “verifica que inexistem neste momento condições de manutenção da medida cautelar de afastamento ao cargo público no caso de Prefeito Municipal em face à ausência da contemporaneidade pois o delito em apuração segundo noticiam os autos foi cometido há mais de 3 anos e conforme reconhecido por esta corte se deu antes da posse no mandato em 1º de Janeiro de 2018” informou o desembargador. 

Ele ainda justifica na sua decisão expedida hoje que “não é de todo razoável manter o prefeito eleito democraticamente afastado do exercício do seu mandato”.

A cerimônia de recondução será na manhã desta quinta-feira 25. 

Continue lendo

Copyright © 2021 DiBahia CNPJ: 41.275.067/0001-16