Conecte-se conosco

Mundo

Melbourne decreta novo confinamento

Publicado

em

A decisão foi tomada para tentar conter um possível novo surto de Covid-19 e em meio à disputa do Aberto de Tênis da Austrália.

Norte-americana Serena Williams durante partida contra a russa Anastasia Potapova no Aberto da Austrália em Melbourne — Foto: Andy Brownbill / AP Photo
Norte-americana Serena Williams durante partida contra a russa Anastasia Potapova no Aberto da Austrália em Melbourne — Foto: Andy Brownbill / AP Photo

As autoridades australianas ordenaram nesta sexta-feira (12) um novo confinamento, de cinco dias, em Melbourne. A decisão foi tomada para tentar conter um possível novo surto de Covid-19 e em meio à disputa do Aberto de Tênis da Austrália.

O primeiro-ministro do estado de Victoria, Daniel Andrews, disse que o confinamento é necessário para impedir um surto da variante britânica mais contagiosa do coronavírus, que apareceu em um dos hotéis em que vários jogadores e participantes do torneio respeitaram uma quarentena.

Devido às restrições, cerca de cinco milhões de pessoas na segunda maior cidade australiana terão que ficar em casa por cinco dias a partir da meia-noite, exceto para um número limitado de atividades essenciais.

Em relação ao primeiro Grand Slam de tênis da temporada, que começou a ser disputado na segunda-feira (8) e reúne os melhores tenistas do mundo, Andrews afirmou que o evento poderá continuar a ser disputado por ser considerado um “local de trabalho”, mas com portões fechados e equipe limitada.

Fonte: G1

Continue lendo
Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Mundo

ORIENTE MÉDIO – Gaza registra novos bombardeios

Publicado

em

Por

Voiced by Amazon Polly

As Forças de Defesa de Israel confirmaram nesta terça-feira (15) que iniciaram novos bombardeios na Faixa de Gaza.

O lado palestino diz que o ataque ocorreu próximo a um povoado no sul da Faixa de Gaza, mas não deu maiores detalhes, segundo a agência France Presse. Não há informações sobre mortos ou feridos.

Esse é o primeiro enfrentamento mais grave na região desde maio, quando palestinos e israelenses concordaram em um cessar-fogo após 11 dias de confrontos. Estima-se que 260 pessoas morreram no lado palestino e 13 em Israel.

O episódio também marca a primeira tensão em Gaza desde a posse do novo governo, do primeiro-ministro Naftali Bennett. Ele governa o país desde domingo, quando conseguiu formar uma ampla coalizão que reúne políticos de diferentes denominações unidos para tirar Benjamin Netanyahu do poder.

Enfrentamentos como o desta terça vão significar um teste para essa aliança. Isso porque o grupo é composto tanto por políticos nacionalistas e militaristas — caso do novo primeiro-ministro — e de representações árabes que tendem a apoiar o lado palestino.

Continue lendo

Copyright © 2021 DiBahia CNPJ: 41.275.067/0001-16